sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Roteiro de estudos: Hebreus

Roteiro de estudos: Hebreus
1. (UPF 2012) Com relação à civilização hebraica é incorreto afirmar: 
a) O denominado “Cativeiro da Babilônia” constituiu-se no processo de diáspora dos hebreus da região da Palestina. Esse processo os tornou um povo vagante desde aquela migração forçada e consequente dispersão de sua civilização - situação só reparada com a criação do Estado de Israel em 1948. 
b) Suas leis foram sistematizadas a partir de reelaborações de códigos de várias civilizações do Oriente Próximo, todavia, apresentaram uma novidade em relação às demais ao defender os pobres, viúvas e órfãos. 
c) A defesa de um deus uno, transcendente e bom implicava a vivência ética e moral visando à salvação futura de cada um. 
d) A consideração de si mesmos como “povo eleito” incutia nos hebreus a responsabilidade de serem exemplos de moralidade e vivência para as demais civilizações antigas. 
e) A importância dedicada à história devia-se à compreensão de que é na atuação temporal/cotidiana que se está constituindo o caminho para a salvação futura.
 

2. (Pucpr 2010) Na Antiguidade muitos povos consideravam que as doenças eram enviadas pelos deuses. No final do século VIII a.C., quando os assírios sitiaram a  cidade de Jerusalém e ameaçaram invadi-la, uma epidemia virulenta acometeu o acampamento matando muitos soldados. Nessa ocasião, Ezequias, rei de Judá, considerou essa epidemia uma bênção de Deus.  
Nesse contexto, marque a alternativa INCORRETA sobre a  religião dos hebreus:

a) Os hebreus consideravam Deus como soberano absoluto,  fonte de todo o Universo e dono de uma vontade suprema.
b) O Deus hebreu era transcendente, não se identificava com nenhuma força natural; estava acima da natureza.
c) Os hebreus consideravam Deus bom e que fazia exigências éticas ao seu povo. Ao contrário dos deuses do Oriente Próximo, Deus não era atraído pela luxúria ou impelido pelo mal.
d) Deus para os hebreus era uno, soberano, transcendente e bom.
e) Para os hebreus o poder de Deus vinha de um poder preexistente, habitava a natureza e fazia parte dela.



3. (UFSC) "Subitamente, entreabria-se o quadro sonoro para irromper o coro das lamentações. Acabavam no ar, lucíolas extintas, os derradeiros sons da harpa de David; perdia-se em ecos a derradeira antístrofe de Salomão; [...]. Clamavam as imprecações do dilúvio, os desesperos de Gomorra; flamejava no firmamento a espada do anjo de Senaqueribe; dialogavam em concerto tétrico as súplicas do Egito, os gemidos de Babilônia, as pedras condenadas de Jerusalém." 
(POMPÉIA, Raul. "O Ateneu". São Paulo: Ática, 1990. p. 37.) 

Sobre os hebreus e os judeus, é CORRETO afirmar que:

(01) David foi considerado o primeiro patriarca hebreu.
(02) Senaqueribe foi o rei responsável pela retirada dos hebreus de Jerusalém para a Babilônia, fato este conhecido como Êxodo.
(04) no século XX, após a Segunda Guerra Mundial, com a criação do Estado de Israel pela ONU, os judeus voltaram a se reunir em um território.
(08) no primeiro milênio a.C., os hebreus foram retirados à força de Canaã pelos egípcios, que os levaram ao vale do rio Nilo e os fizeram escravos. 
(16) o dilúvio, narrado no Antigo Testamento, provavelmente foi inspirado em um relato muito mais antigo, conhecido pelos sumérios. 
(32) a construção do Templo de Jerusalém por Salomão foi um marco na centralização política dos hebreus durante o período monárquico. 
(64) a religião dos hebreus não teve qualquer importância na construção da identidade daquele povo.



4. (UFRN) Na Antiguidade, durante o reinado de Ciro I (559-529 a. C.), os persas construíram um vasto império e governaram diferentes povos, adotando uma política que respeitava as diferenças culturais e religiosas. Esse modo de proceder está exemplificado no fato de 
a) incorporarem a cultura sumeriana, especialmente os registros da nova língua semítica em caracteres cuneiformes. 
b) arregimentarem entre os caldeus, após a conquista da Babilônia, os sátrapas, administradores encarregados das províncias imperiais. 
c) libertarem os judeus cativos na Babilônia, que retornaram à Palestina e reconstruíram o templo de Salomão e o culto a Iavé. 
d) difundirem no Egito o culto de Ahura-Mazda, que, integrando-se às ideias religiosas egípcias, deu origem ao maniqueísmo. 



5. (UFPE) Os hebreus construíram uma forte identidade cultural através da sua religião, desde os tempos das suas histórias mais remotas. Em certo período, observa-se uma maior preocupação com a ética e as críticas às desigualdades sociais, por parte dos profetas Oséias, Amós, Isaías e Miquéias. Estamos nos referindo: 

( ) ao período em que Moisés tinha grande liderança política, livrando os hebreus da dominação egípcia. 
( ) à época em que os hebreus estiveram dominados pelos caldeus e construíram o início do culto a Iavé. 
( ) ao período histórico em que a religião hebraica seguiu os rituais semelhantes aos da religião persa, cultuando o deus Mazda. 
( ) ao crescimento do significado político da religião, quando ela ajudou os imperadores hebreus a construírem seus impérios. 
( ) ao período em que Iavé tornou-se Deus de todos os homens, e a religião ganhou um conteúdo ético importante. 




6. (UFRN 2003) Entre os hebreus da Antiguidade, os profetas eram considerados mensageiros de Deus, lembrando ao povo as demandas da justiça e da Lei dadas por Javé. Isaías, um dos profetas dessa época, em nome de Javé proclamou:  “Ai dos que decretam leis injustas; dos que escrevem leis de opressão, para negarem justiça aos pobres, para arrebatarem o direito aos aflitos do meu povo, a fim de despojarem as viúvas e roubarem os órfãos!”  (Isaías 10:1-2)  “Ai dos que ajuntam casa a casa, reúnem campo a campo, até que não haja mais lugar, e ficam como únicos moradores no meio da terra!”  (Isaías 5:8)  

Esses pronunciamentos do profeta Isaías estão ligados a uma época da história hebraica em que ocorre 
a) a saída dos hebreus do Egito, sob o comando de Moisés, e o estabelecimento em Canaã, conquistando as terras dos povos que ali habitavam. 
b) a imigração para o Egito, quando os hebreus receberam terras férteis no delta do rio Nilo, por influência de José, que exercia ali o cargo de governador. 
c) a formação de uma aristocracia, que enriquecera com o comércio e com a apropriação das terras dos camponeses endividados. 
d) a conquista de Jerusalém por Nabucodonosor, quando os judeus foram despojados de suas terras e deportados para a Babilônia. 



7. (UECE/2011) Canaã foi a palavra utilizada na Antiguidade para referir-se à região que, grosso modo, compreende os territórios atuais do Líbano, Palestina, Israel, e partes da Síria e da Jordânia. Palco de inúmeras invasões, em especial por parte dos hebreus que acreditaram que lá seria o local prometido por Deus a eles. 

Sobre Canaã é correto afirmar-se que  
A) era um local muito disputado e, quando da chegada dos hebreus, era habitada também pelos filisteus.  
B) era uma denominação fictícia para narrativas romanceadas oriundas da Mesopotâmia.  
C) após a ocupação hebraica, descrita no Livro de Juízes, a região recebeu o nome de Fenícia.  
D) não resistiu às invasões, especialmente à dos hebreus, pois também professava o monoteísmo. 



8. (UFAL/2011) A busca por melhores condições de vida – tanto espaciais quanto socioculturais – tem sido uma constante na história de homens e mulheres em todos os tempos. 

A) O que significou para o povo hebreu o episódio da sua história reconhecido como o Êxodo? 

B) Como podem ser classificadas as migrações quanto ao seu espaço de deslocamento? 



9. (UEMS/2008) A cultura hebraica (marcada por um profundo senso de religiosidade que perpassou sua arte e sua literatura) deixou raízes profundas em toda a Europa e, por extensão, na civilização ocidental, porque foi responsável pelo desenvolvimento do: 
A) Ateísmo. 
B) Cristianismo. 
C) Judaísmo. 
D) Budismo. 
E) Maometismo. 



10. (UFMS/2005) Sobre a Bíblia e a história dos hebreus, é correto afirmar que: 

A) a Bíblia é, ao mesmo tempo, o livro cujas traduções estão mais espalhadas pelo mundo e, segundo alguns historiadores, um dos menos lidos de todos os best-sellers. Além de ser um livro sagrado, ela também é uma importante fonte de pesquisa para o conhecimento da história dos hebreus. 
B) o povo hebreu, do qual a Bíblia é originária, desde seus primórdios manifestou total desprezo pelas suas tradições escritas. Isso significa que, para eles, a tradição oral teve mais importância na transmissão de conhecimentos e costumes, enfim, para a manutenção de sua identidade. 
C) na Bíblia, a história dos hebreus começa em Gênesis, quando Moisés, um dos patriarcas, recebeu a ordem de deixar a sua terra natal para ir rumo à terra que Deus lhe mostrou para nela se estabelecer. 
D) embora a Bíblia seja considerada um livro sagrado, ela não deve ser vista como um documento que possa ser estudado por historiadores, pois religião e ciência são diferentes esferas do conhecimento. 
E) a Bíblia, composta pelo Antigo e pelo Novo Testamento, é considerada integralmente um livro sagrado para cristãos, judeus e muçulmanos. 



11. (UESPI/2004) A sociedade hebraica teve a religião como suporte fundamental para a construção da identidade cultural.  Não se pode esquecer também, na época dos profetas, entre os séculos VIII e VII a.C., que a religião: 
A) era politeísta, tendo em Abraão seu grande líder e intermediário nas revelações divinas. 
B) adotou a monoteísmo, com a liderança corajosa de Moisés, que enfrentou a perseguição egípcia. 
C) dividiu-se em três: a dos essênios, a dos saduceus e a dos fariseus. 
D) sofreu influência dos persas, acreditando na ressurreição da alma e no paraíso. 
E) adquiriu um conteúdo ético, pois os profetas denunciaram as injustiças sociais. 



12. (UPE/2004) Entre os povos que se destacaram na Antiguidade Oriental, os hebreus são considerados os únicos que sobreviveram ao desmoronamento de milenares impérios da história da humanidade.  

Sobre a sociedade hebraica na época antiga, é incorreto afirmar que: 
A) havia escravidão, porém o escravo poderia alcançar sua liberdade, caso o patrão, castigando-o, inutilizasse seu olho ou lhe arrancasse um dente. 
B) durante o governo de Salomão, o reino conheceu seu apogeu, transformando-se numa das grandes monarquias orientais, empreendendo, inclusive, a construção do Templo de Jerusalém. 
C) é no Antigo Testamento que se encontra sua história, especialmente a fase da escravidão no Egito, narrada pelos livros dos Números e do Deuteronômio. 
D) houve a presença de mulheres como dirigentes militares na época dos Juízes, cuja autoridade era fundamentada na ideologia religiosa. 
E) durante muitos séculos, utilizou a língua hebraica, mas a substituiu pelo aramaico, língua semita do ramo ocidental, tornada oficial na época do domínio persa. 





13. (UFSC/2000) Entre as civilizações da antiguidade, que tiveram o Mar Mediterrâneo como cenário do seu desenvolvimento, destacaram-se os hebreus (Judeus, Israelitas), por terem sido o primeiro povo conhecido que afirmou sua fé em um único Deus. As bases da história, da filosofia, da religião e das leis hebraicas estão contidas na Bíblia, cujos relatos, em parte confirmados por achados arqueológicos, permitem traçar a evolução histórica e cultural do povo hebreu e identificar suas influências sobre outras civilizações.  

Assinale a(s) proposição(ões) correta(s) nas suas referências à cultura hebraica. 
01. Os hebreus destacaram-se em diferentes áreas do conhecimento humano e nos legaram os livros do Antigo Testamento (Tora). 
02. O vínculo visível das influências do judaísmo sobre o cristianismo está na pessoa de Cristo, considerado O Messias pelas duas religiões. 
04. Entre os princípios religiosos contidos na Bíblia está o politeísmo, isto é, a crença em muitos deuses. 
08. O cristianismo e o islamismo, religiões que têm hoje milhões de seguidores, receberam influências do judaísmo. 
16. O Pentateuco, o Talmud e o Alcorão representam o conjunto dos escritos que reúnem os preceitos do judaísmo. 



14. (Ufpe) Entre os povos do Oriente Médio, os hebreus foram os que mais influenciaram a cultura da civilização ocidental, uma vez que o cristianismo é considerado como uma continuação das tradições religiosas hebraicas. A partir do texto anterior, assinale a alternativa incorreta. 
A) Originários da Arábia, os hebreus constituíram dois reinos: o de Judá e o de Israel na Palestina. 
B) As guerras geraram a unidade política dos hebreus. Esta unidade se firmou primeiro em torno de juízes e, depois em volta dos reis. 
C) Os profetas surgiram na Palestina por volta dos séculos VIII e VII a.C., quando ocorreu uma onda de protestos dos trabalhadores contra os comerciantes. 
D) A religião hebraica passou por diversas fases, evoluindo do politeísmo ao monoteísmo difundido pelos profetas. 
E) Os hebreus se organizaram social e economicamente com base na propriedade da terra, o que deu início à Diáspora. 


15. A história da civilização hebraica é marcada por diversos movimentos migratórios, bem como por conflitos internos e externos ao seu próprio povo na região do Oriente Médio. A partir de seus conhecimentos sobre a história dos hebreus, indique a alternativa que relaciona corretamente as afirmativas abaixo com os eventos apresentados:

* Saída gloriosa dos hebreus do Egito, guiados por Moisés.
* Dispersão do povo hebreu provocada pelos romanos.
* Divisão das tribos hebraicas em dois reinos: Israel e Judá.
* Movimento feito pelos judeus espalhados pelo mundo inteiro para a volta à Terra Prometida.

a) Diáspora – Êxodo – Cisma – Sionismo.
b) Êxodo – Diáspora – Cisma – Sionismo.
c) Cisma – Diáspora – Êxodo – Sionismo.
d) Êxodo – Cisma – Diáspora – Sionismo.


GABARITO

resposta da questão 1:[A]
Comentário da questão: 
O “cativeiro da Babilônia” se refere ao período em que os hebreus do Reino de Judá foram dominados pelos assírios e milhares foram deportados para a Babilônia e parcialmente escravizados. 

resposta da questão 2:[E] 
Comentário da questão: 
Os hebreus, diferentemente dos demais povos do Oriente Antigo, eram monoteístas e de acordo com suas tradições, consideravam Deus (Iiavé ou Javé) o criador supremo do Universo, descaracterizando-se a afirmação de que o poder de Deus vinha de um poder preexistente. Alguns estudiosos, no entanto, creem que Iavé trata-se de uma divindade tribal, que apenas posteriormente será elevada ao status de Deus único.

resposta da questão 3:[4 + 16 + 32 = 52]
Comentário da questão: 
Abraão é considerado o primeiro patriarca dos hebreus. Ciro é o rei persa que libertou os hebreus do "cativeiro da Babilônia". Os hebreus se dirigiram ao Egito para fugir da seca que assolava Canaã e entraram pacificamente em território egípcio. Moisés liderou a saída dos hebreus do Egito em direção à Terra Prometida, episódio conhecido como Êxodo.

resposta da questão 4:[C]

resposta da questão 5:[F - F - F - F – V]

resposta da questão 6:[C]

resposta da questão 7:[A]


resposta da questão 8: 
A) O episódio reconhecido como Êxodo significou, para o povo hebreu, a libertação de sua condição de povo escravo, submisso aos caprichos dos mandatários egípcios, e, contrariamente, a possibilidade de acesso a uma vida social, político-religiosa, e econômica, livre, autônoma e produtiva. 

B) As migrações podem ser classificadas como internas, quando ocorrem dentro de um mesmo país, e, externas ou internacionais, quando implicam a travessia de uma ou mais fronteiras.


 resposta da questão 9:[C]

resposta da questão 10:[A]

resposta da questão 11:[E]

resposta da questão 12:[C]

resposta da questão 13:[01+08= 09]

resposta da questão 14:[E] 
Comentário da questão: 
Diáspora (dispersão): Por se rebelarem contra o domínio romano, em 70 d.C., os judeus foram expulsos da Palestina por ordem do imperador Tito.

resposta da questão 15:[B]
Comentário da questão:
Êxodo: Saída gloriosa dos hebreus do Egito, guiados por Moisés.
Diáspora: Dispersão do povo hebreu provocada pelos romanos.
Cisma: Divisão das tribos hebraicas em dois reinos: Israel e Judá.
Sionismo: Movimento feito pelos judeus espalhados pelo mundo inteiro para a volta à Terra Prometida.



Nenhum comentário:

Postar um comentário