sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Roteiro de estudos: Mesopotâmia

Roteiro de estudos: Mesopotâmia


1. (Fuvest 2016) Considere este mapa, que representa uma região com histórico de migrações e disputas territoriais e que já abrigou, desde antes da Era Cristã, várias civilizações. 

a) Mencione duas características da bacia hidrográfica dos rios Tigre/Eufrates, relacionando-as com sua ocupação na Antiguidade. Justifique. 

b) Identifique um importante conflito que, atualmente, ocorre na área indicada no mapa e apresente uma motivação político-religiosa para esse conflito.


2. (Fuvest 2015) A maior parte das regiões vizinhas [da antiga Mesopotâmia] caracteriza-se pela aridez e pela falta de água, o que desestimulou o povoamento e fez com que fosse ocupada por populações organizadas em pequenos grupos que circulavam pelo deserto. Já a Mesopotâmia apresenta uma grande diferença: embora marcada pela paisagem desértica, possui uma planície cortada por dois grandes rios e diversos afluentes e córregos. 
(Marcelo Rede. A Mesopotâmia, 2002.) 

A partir do texto, é correto afirmar que 
(A) os povos mesopotâmicos dependiam apenas da caça e do extrativismo vegetal para a obtenção de alimentos. 
(B) a ocupação da planície mesopotâmica e das áreas vizinhas a ela, durante a Antiguidade, teve caráter sedentário e ininterrupto. (C) a ocupação das áreas vizinhas da Mesopotâmia tinha características nômades e os povos mesopotâmicos praticavam a agricultura irrigada. 
(D) a ocupação sedentária das regiões desérticas representava uma ameaça militar aos habitantes da Mesopotâmia. 
(E) os povos mesopotâmicos jamais puderam se sedentarizar, devido às dificuldades de obtenção de alimentos na região.

3. (IFSUL 2015) Pelo Código, ficamos sabendo que a punição de alguns delitos variava de acordo com a posição social, tanto da vítima como do infrator. Em geral, no entanto, a justiça era aplicada pelo princípio do "olho por olho, dente por dente", ou seja, o castigo era equivalente à ofensa ou dano causado.

No texto acima estamos comentando o código de
A) Hamurábi
B) Marduk
C) Assur
D) Nergal


4. (Uel 2015) O ser humano, no decorrer de seu processo histórico, desenvolveu noções de justiça em detrimento da prática da vingança. O primeiro código de leis, denominado de Código de Hamurabi, pouco rompia com a valorização da vingança, mantendo o princípio da Lei de Talião expresso na máxima “Olho por olho, dente por dente”. 

Assinale a alternativa que apresenta, corretamente, o povo que elaborou na antiguidade o referido código e em que tipo de escrita ele foi impresso. 
a) Assírios – escrita árabe. 
b) Babilônios – escrita cuneiforme. 
c) Mesopotâmios – escrita alfabética. 
d) Persas – escrita farsi. 
e) Sumérios – escrita hieroglífica. 

5 (PUCPR 2015). Sobre a produção cultural e científica da Mesopotâmia, é CORRETO afirmar que: 
A) os mesopotâmios foram exímios na elaboração de sagas que relatavam as experiências de heróis míticos em viagens de exploração marítima e colonização das costas da Arábia e da África. Além disso, desenvolveram amplamente a medicina, pois adquiriram profundos conhecimentos sobre o corpo humano com a prática da mumificação, que fazia parte de sua religião. 
B) os mesopotâmios desenvolveram a pintura de forma bastante rica e harmoniosa. Foram, também, os inventores do arco redondo ou de berço, muito utilizado na construção de pontes e de fortificações militares. Muito engenhosos, inventaram o concreto em substituição à pedra bruta, bastante rara na região da Mesopotâmia. 
C) os mesopotâmios eram grandes apreciadores de esportes, em especial da tauromaquia, na qual executavam jogos e apresentações acrobáticas com touros, com participação de mulheres. Apreciavam também esportes, como o lançamento de dardos e pesos à longa distância. Na arquitetura desenvolveram complexos tumulares conhecidos como nuragues, de forma cônica, que revelavam sua ampla capacidade de cálculo. 
D) os mesopotâmios foram os maiores especialistas da Antiguidade na construção de monumentos de pedra esculpida. Os entalhadores mesopotâmicos eram reconhecidamente os melhores de seu tempo, tanto que foram requisitados para trabalhar em complexos palacianos na Pérsia e na Índia. Na Literatura, se destacaram nos temas religiosos, reflexo de sua profunda devoção e da grande importância da religião para a população mesopotâmica, comparável ao Egito. 
E) os mesopotâmios sobressaíram-se nas ciências, na arquitetura e na literatura. Observando o céu, especialmente a partir de suas torres ou zigurates, e buscando decifrar a vontade dos deuses, os sacerdotes desenvolveram a astrologia e a astronomia, conseguindo atingir um amplo conhecimento sobre fenômenos celestes, como o movimento de planetas e estrelas e a previsão de eclipses.  

6. (UPF 2015) As civilizações antigas localizadas no Oriente Médio basicamente se dividem em três: egípcia, mesopotâmica e hebraica. Sobre essas civilizações e suas características comuns, é correto afirmar que: 
a) suas relações sociais eram baseadas no princípio da igualdade de todos os cidadãos perante os deuses. 
b) se desenvolveram na região do crescente-fértil, nas proximidades de rios. 
c) nelas existia uma teocracia absoluta baseada no comércio marítimo. 
d) suas religiões primavam por uma vida após a morte, com castigos ou recompensas eternas. 
e) contavam com códigos de leis brandos e desprovidos de ética religiosa.

7. (UECE 2015) O rei Sargão foi um conquistador cuja memória permaneceu nas lendas e narrativas dos povos mesopotâmicos. Dizia-se que ele havia sido abandonado pela mãe nas águas do Rio Eufrates em um cesto de juncos, e foi salvo pela deusa Ishtar e assim tornou-se o iniciador de um grande império. Sobre o rei Sargão é correto afirmar que 
A) destruiu a cidade de Ebla em 2300 a.C. 
B) inventou um tipo de escrita muito sofisticada. 
C) fez de Acádia a capital do seu império. 
D) foi derrotado por Gilgamesh rei de Uruk.


8. (FGV 2015) . A notícia a seguir foi publicada em 26/02/2015: O Estado Islâmico destruiu uma coleção de estátuas e esculturas inestimáveis no norte do Iraque que remontam à antiga era assíria, de acordo com um vídeo publicado na Internet. O vídeo dos militantes islâmicos radicais mostrou homens atacando os artefatos, alguns deles identificados como antiguidades do século 7 a.C., com marretas ou furadeiras, dizendo se tratar de símbolos de idolatria. [...] Os artigos destruídos parecem ser de um museu de antiguidades na cidade de Mosul, no norte iraquiano, tomada pelo Estado Islâmico em junho passado, afirmou um ex-funcionário do museu à Reuters. Os militantes derrubaram as estátuas de suas colunas, despedaçando-as no chão, e um homem usou uma furadeira elétrica em um touro alado. 
Isabel Coles e Saif Eldin Hamdan. Combatentes do Estado Islâmico destroem antiguidades no norte do Iraque. Reuters Brasil. 26/02/2015. Disponível em: http://br.reuters.com/article/entertainmentNews /idBRKBN0LU1PO20150226. 

Sobre as antigas civilizações que se desenvolveram na região do atual Iraque, é correto afirmar: 
a) As primeiras sociedades da Mesopotâmia desenvolveram-se a partir da expansão islâmica, cujos integrantes combateram intensamente as crenças politeístas. 
b) Em torno do século VII a.C., o Império Assírio, conhecido pela utilização de carros de guerra, incluiu em seus domínios a Palestina e o norte do Egito. 
c) As principais atividades econômicas desenvolvidas na Mesopotâmia entre os séculos IX e VII a.C. eram a pecuária e a comercialização de tecidos e pedras preciosas. 
d) Do ponto de vista político, o Império Assírio estava organizado em Cidades-Estado que implementaram a participação democrática de seus cidadãos. 
e) O surgimento do monoteísmo judaico na Mesopotâmia deixou marcas culturais profundas que contribuíram para a difusão da religião muçulmana com o Império Assírio.

9. (IFSP 2014) Leia o texto, a seguir, que explica os mecanismos de escravização na Assíria da Antiguidade.

Os pequenos cultivadores, que tomavam valores ou mercadorias emprestados, deviam encontrar-se constantemente na impossibilidade de reembolsar seus credores, os quais se ressarciam escravizando-os. O resultado dessa situação é que pessoas arruinadas vendiam seus filhos para subsistir. Entretanto, a grande massa de escravos provinha dos prisioneiros de guerra, resultados de operações militares.
(GARELLI, Paul. Oriente próximo asiático: impérios mesopotâmicos, Israel. São Paulo: EDUSP, 1982, p.120. Adaptado)

Considerando as informações apresentadas, é correto afirmar que a escravidão da Assíria antiga
(A) empregava predominantemente a mão de obra de negros africanos escravizados em batalhas.
(B) estava relacionada às práticas econômicas de empréstimos e às guerras de expansão territorial.
(C) resultava do excesso populacional na Assíria durante o período de expansão do Império Islâmico.
(D) baseava-se na discriminação racial aos povos de origem judaica que circulavam como nômades.
(E) organizava-se de acordo com o modelo econômico mercantilista, visando à acumulação de capitais.


10. (Unesp 2013) [Na Mesopotâmia,] todos os bens produzidos pelos próprios palácios e templos não eram suficientes para seu sustento. Assim, outros rendimentos eram buscados na exploração da população das aldeias e das cidades. As formas de exploração eram principalmente duas: os impostos e os trabalhos forçados.        
(Marcelo Rede. A Mesopotâmia, 2002.) 

Entre os trabalhos forçados a que o texto se refere, podemos mencionar a 
(A) internação de doentes e loucos em áreas rurais, onde deviam cuidar das plantações de algodão, cevada e sésamo. 
(B) utilização de prisioneiros de guerra como artesãos ou pastores de grandes rebanhos de gado bovino e caprino. 
(C) escravidão definitiva dos filhos mais velhos das famílias de camponeses, o que caracterizava o sistema econômico mesopotâmico como escravista. 
(D) servidão por dívidas, que provocava a submissão total, pelo resto da vida, dos devedores aos credores. 
(E) obrigação de prestar serviços, devida por toda a população livre, nas obras realizadas pelo rei, como templos ou muralhas. 


11. (UFRR 2015) O Iraque, país localizado no Oriente Médio, atualmente, convivendo com instabilidade política e social, bem como, ameaças de grupos terroristas, já foi palco de uma importante civilização da antiguidade denominada Mesopotâmia. 
Sobre esta importante civilização pode se afirmar que: 
A) foi a primeira civilização da História, era formada de povos nômades que mudavam-se constantemente em busca de alimentos; 
B) é considerada o berço da civilização, pois foi o primeiro povo que utilizou instrumentos importantes que, posteriormente, deram origem à medicina; 
C) foi a primeira civilização que cultivou o milho e a cevada dando início assim a agricultura, e o sistema era plantation; 
D) foi pioneira na utilização da escrita, da matemática e da astronomia; 
E) foi a primeira civilização a praticar o cultivo dos alimentos dando início ao que mais tarde chamou-se agricultura, o primeiro e principal produto era o café.


12. (IFSUL) Este povo destacou-se pela organização e desenvolvimento de uma cultura militar. Encarava a guerra como uma das principais formas de conquistar poder e desenvolver a sociedade. Era extremamente cruel com os povos inimigos que conquistavam. Impunha aos vencidos, castigos e crueldades como uma forma de manter respeito e espalhar o medo entre os outros povos. 

O texto acima se refere a qual povo da Antiguidade?
a) Caldeus
b) Hititas
c) Assírios
d) Sumérios



GABARITO
resposta da questão 1:
a) Cheias periódicas de ambos os rios, promovendo a fertilização do solo e propiciando o desenvolvimento das práticas agrícolas, sobretudo a jusante, em direção ao Golfo Pérsico; e aridez das terras circundantes, induzindo as populações da região a se apoderar dos vales do Tigre e do Eufrates (formadores da porção oriental do Crescente Fértil). Prova desse interesse suscitado entre os povos das regiões próximas foram os sucessivos Estados surgidos na Mesopotâmia (denominação da região banhada pelos rios citados): I e II Impérios Babilônicos e Império Assírio. 

b) Na última década, intensificou-se o conflito rela - cio nado com a ascensão de um grupo terrorista autodenominado Estado Islâmico. O Estado Islâmico se estende por uma área geográfica que abrange o leste do território sírio e noroeste do Iraque. Trata-se da tentativa de estabelecimento de um califado norteado por leis islâmicas – a sharia. Essa ascensão tornou-se possível devido ao conflito civil que se disseminou na Síria, a partir de uma revolta popular, que pode ser associada à “Primavera Árabe”, e também à ausência de um governo forte no Iraque, decorrente da guerra sectária entre xiitas e sunitas que se seguiu à deposição do ditador Saddam Hussein em 2003, após a invasão e posterior retirada das tropas dos EUA.


resposta da questão 2:[C]
A existência dos rios Tigre e Eufrates, na região da Mesopotâmia proporcionou a sedentarização das populações no local para a prática da agricultura. Já nas regiões vizinhas, desérticas, o nomadismo prevalecia.

resposta da questão 3:[A]
A questão remete ao Código de Hamurábi, elaborado pelo 1º Império Babilônico, 2000-1600 a.C., no contexto da Antiga Mesopotâmia. O auge deste império ocorreu no governo de Hamurábi 1728-1686, que criou o 1º código de leis escritas da História. O Código estava baseado na Lei de Talião "olho por olho, dente por dente, vida por vida". O Código de Hamurábi legislava sobre crimes, propriedade, comércio, religião, entre outros temas vinculados ao mundo social.


resposta da questão 4:[B]
 A alternativa correta é a b), pois o rei Hamurabi era babilônico, e o código foi impresso em escrita cuneiforme. As demais alternativas, a), c), d) e e) estão incorretas, pois não relacionam, corretamente, a civilização com a produção do Código de Hamurabi, tampouco com a forma da sua escrita.


resposta da questão 5:[E]
A Mesopotâmia destacou-se por avanços em áreas do conhecimento como arquitetura - construção de zigurates e canais de irrigação -, astronomia - estudo dos corpos celestes e movimento dos planetas - e astrologia - estudos sobre estrelas e eclipses. 

resposta da questão 6:[B]
Na passagem do período Neolítico para a Antiguidade, quando os grupos populacionais passaram a viver da agricultura, foi preciso promover a fixação perto de rios, uma vez que a água é essencial para a prática agrícola. Sendo assim, as populações orientais fixaram-se próximas a rios no Norte da África, como o Nilo, o Tigre e o Eufrates, na Mesopotâmia. Essa região localizada próxima ao deserto do Saara ficou conhecida como Crescente Fértil.


resposta da questão 7:[C]
O vasto império de Sargão teria se estendido de Elam ao mar Mediterrâneo, incluindo toda a Mesopotâmia, partes dos atuais Irã e Síria, e possivelmente partes da Anatólia e da península Arábica. Governou a partir de uma nova capital, Acádia.

resposta da questão 8:[B]
Entre os séculos IX e VII a.C., a Mesopotâmia viveu o domínio do Império Neo-Assírio, que teria sua derrocada em 612 a.C., na Revolta de Nínive, eclodida poucos anos após a morte do rei Assurbanípal. Contudo, nesse período de domínio do Império Neo-Assírio, houve a última expansão territorial, com seu exército típico, repleto de arqueiros e carros de guerra, em que os limites do Império ampliaram-se até as regiões da Palestina e norte do Egito.


resposta da questão  9:[B]
O texto deixa bem claro os tipos de escravidão empregados na Assíria: 1º por razões financeiras: empréstimos ou dívidas; 2º por motivo de guerras: conquistas territoriais.


resposta da questão 10:[E]    
A Mesopotâmia e o Egito constituem os melhores modelos do Modo de Produção Asiático, praticado por determinadas civilizações da Antiguidade Oriental. Nesse sistema, além das comunidades camponesas submetidas ao regime de servidão coletiva, o restante da população pertencente aos estamentos inferiores podia ser mobilizado pelo Estado para a realização de obras de interesse comum.

resposta da questão 11:[C]
Os povos da Mesopotâmia legaram grandes contribuições culturais à humanidade, à exemplo da escrita cuneiforme e avanços na matemática e astronomia.

resposta da questão 12:[C]
A questão faz referência ao Império Assírio, povo que viveu no norte da Mesopotâmia por volta de 2500 a.C. A capital do império era Assur, nome da principal divindade. Aos poucos este povo foi edificando um Estado forte e militarizado, com cavalos, carros de guerra e armas de ferro, Estes armamentos eram bem superiores aos dos vizinhos facilitando a expansão dos assírios por várias regiões. Ficaram famosos pela crueldade com que tratavam os inimigos com a intenção de impor medo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário