quinta-feira, 27 de agosto de 2009

GUERRA DE CANUDOS

GUERRA DE CANUDOS


A chamada Guerra de Canudos, revolução de Canudos ou insurreição de Canudos, foi um movimento de fundo sócio-religioso, reprimido militarmente, que durou de 1893 a 1897, na então comunidade de Canudos, no interior do estado da Bahia, no Brasil. O episódio foi fruto de uma série de fatores como a grave crise econômica e social em que encontrava a região à época, históricamente caracterizada pela presença de latifúndios improdutivos, situação essa agravada pela ocorrência de secas cíclicas, de desemprego crônico; pela crença numa salvação milagrosa que pouparia os humildes habitantes do sertão dos flagelos do clima e da exclusão econômica e social.Inicialmente, em Canudos, os sertanejos não contestavam o regime republicano recém-adotado no país; houve apenas mobilizações esporádicas contra a municipalização da cobrança de impostos. A imprensa, o clero e os latifundiários da região incomodaram-se com uma nova cidade independente e com a constante migração de pessoas e valores para aquele novo local passaram a acusá-los disso, ganhando, desse modo, o apoio da opinião pública do país para justificar a guerra movida contra o arraial de Canudos e os seus habitantes.Aos poucos, construiu-se em torno de Antônio Conselheiro e seus adeptos uma imagem equivocada de que todos eram "perigosos monarquistas" a serviço de potências estrangeiras, querendo restaurar no país o regime imperial, devido, entre outros ao fato de o Exército Brasileiro sair derrotado em três expedições, incluindo uma comandada pelo Coronel Antônio Moreira César, também conhecido como "corta-cabeças" pela fama de ter mandado executar mais de cem pessoas na repressão à Revolução Federalista em Santa Catarina, expedição que contou com mais de mil homens. A derrota das tropas do Exército nas primeiras expedições contra o povoado apavorou o país, e deu legitimidade para a perpetração deste massacre que culminou com a morte de mais de seis mil sertanejos. Todas as casas foram queimadas e destruídas.O conflito foi retratado no livro "Os Sertões" de Euclides da Cunha, que o testemunhou como repórter do jornal O Estado de S. Paulo.
A cidade foi levantada em 1893, perto do rio Vaza-Barris. Chamava-se Belo Monte, mas passou para a historia como Canudos, nome dado pelos inimigos, referindo-se aos bambus que ali cresciam, como canudos, e, aos mesmo tempo negando-lhe o carisma de seu verdadeiro nome.A situação na região, à época, era muito precária devido às secas, à fome, à pobreza e à violência social. Esse quadro, somado à elevada religiosidade dos sertanejos, deflagrou uma série de distúrbios sociais, os quais, diante da incapacidade dos poderes constituídos em debelá-los, conduziram a um conflito de maiores proporções.


Guerra de Canudos (filme)


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Brasil
1997

cor ı 70 min
Direção
Sérgio Rezende
Roteiro/Guião
Paulo Halm/Sérgio Rezende
Elenco
José Wilker Cláudia Abreu Paulo Betti Marieta Severo
Género
drama
Idioma
português


Guerra de Canudos é um filme brasileiro de 1997, do gênero drama, dirigido por Sérgio Rezende. É baseado no episódio da Guerra de Canudos.
O filme foi orçado em seis milhões de dólares e consumiu quase quatro anos de trabalho.


Sinopse
Uma família nordestina se divide quando a filha mais velha, Luiza, se recusa a acompanhar os pais e os irmãos na peregrinação liderada por Antônio Conselheiro. Luiza foge e se torna prostituta; sua família se estabelece em Belo Monte, região de Canudos, onde Conselheiro e seus fiéis procuram resistir aos ataques dos soldados federais enviados para acabar com o povoado.




Este é o registro do conflito que se opôs aos soldados do Presidente Prudente de Morais pelos beatos reunidos em torno de Antonio Conselheiro. Luiza lutava contra o povo de seu pai, obrigados a comer qualquer tipo de animal que aparecia em sua frente. O marido de Luiza morre, então ela começa a se prostituir para os soldados, até que um deles se apaixona por ela.




Belo Monte foi atacado por três vezes, porém ataques que nao valeram de nada contra os soldados de Antonio Conselheiro.Então vem o ultimo e definitivo golpe contra esses bravos soldados, com a chamada "matadeira", Belo Monte se foi ao chão, sem nenhum pingo de piedade,satisfazendo assim, o desejo de coronéis e da "Republica"...

Curiosidades
Embora tenha sido apresentada como uma microssérie pela TV Globo, a Guerra de Canudos é mais conhecida pelo filme, sendo posteriormente lançada em DVD.




fonte: wikipédia, a enciclopédia livre

4 comentários:

  1. um belo retrato da história do Brasil, esse filme épico contribui para o estudo desse importante período de nossa história republicana.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns! sou de Canudos e gosto quando colocam nossa cidade em divulgação!

    ResponderExcluir
  3. Valeu, equipe do Celc, grande abraço!

    ResponderExcluir
  4. Baixar o Filme - Guerra dos Canudos - A história de Antônio Conselheiro e seus seguidores contra a República, que acabara de ser proclamada - http://mcaf.ee/2kvdw

    ResponderExcluir