terça-feira, 24 de abril de 2012

Saiba mais sobre a Reforma Protestante


 
As transformações no seio da cristandade: as reformas religiosas.



Teste seus conhecimentos sobre as reformas religiosas

1. (Puccamp) O Calvinismo foi:
a) a doutrina que sintetizou as ideias dos reformadores que a antecederam, formulando o campo protestante em torno dos princípios do cesaropapismo e culto dos santos.
b) apenas um prolongamento das idéias preconizadas por Lutero, que admitia que o Príncipe, além de exercer poder civil absoluto, devia vigiar e governar, por direito divino, a Igreja cristã.
c) um movimento originário na Suíça, como resultado de convulsões sociais locais, que revelavam uma manifestação de rebeldia contra as taxas cobradas pela Igreja e sobre a liberação da prática do divórcio.
d) o resultado das preocupações pessoais de Ulriko Zwinglio e dos problemas relacionados com o celibato clerical.
e) a mais extremada seita protestante em relação ao Catolicismo e a mais próxima das questões levantadas, em termos éticos, pelo rápido desenvolvimento do capital comercial e financeiro.


resposta da questão 1:[E]

2. (Cesgranrio) A Europa Ocidental, nos séculos XV e XVI, sofreu diversas transformações políticas, econômicas e sociais. Sobre essas transformações podemos afirmar que:
l - o Humanismo e o Renascimento foram movimentos intelectuais e artísticos que privilegiaram a observação da natureza.
2 - a Reforma Luterana, identificando-se com os segmentos camponeses alemães, difundiu-se em virtude da centralização do Estado alemão.
3 - a Reforma Calvinista aproximava-se da moral burguesa, pois encorajava o trabalho e o lucro.
4 - a reação da Igreja Católica, denominada Contra-Reforma, através do Concílio de Trento (1545), tentou barrar o avanço protestante, alterando os dogmas da fé católica.

As afirmativas corretas são:
a) apenas l e 2.
b) apenas l e 3.
c) apenas l e 4.
d) apenas 2 e 3.
e) apenas 2 e 4.


resposta da questão 2:[B]

3. (Puccamp) No início da Época Moderna pode-se relacionar a Reforma Protestante, nos campos político e cultural, respectivamente,
a) à fragmentação do poder temporal na Inglaterra e à disseminação do racionalismo.
b) ao enfraquecimento do poder central no Santo Império e à divulgação da língua alemã, a partir da tradução da Bíblia.
c) ao surgimento do poder de origem divina na França e ao progresso científico.
d) ao desaparecimento do poder absolutista e à valorização do individualismo, na Espanha.
e) à expansão do poder feudal e ao desenvolvimento da estética barroca na pintura e na escultura, na Itália.

 resposta da questão 3:[B]

 
4. (Unicamp) "Embora a origem da Reforma de Lutero se deva a uma experiência pessoal, ela refletiu, na verdade, o estado de espírito comum a muitos seguidores da Igreja Romana. De fato, a iniciativa da livre interpretação da Bíblia deve ser compreendida como mais uma das muitas manifestações típicas do individualismo do homem renascentista."
(Carmem Peris, Glória Vergés e Oriol Vérges, EL RENACIMIENTO. Barcelona: Parramón Ediciones, s/d, p.32)
a) Quais foram as relações culturais da Reforma Protestante com o Renascimento?
b) Por que a livre interpretação da Bíblia era criticada pelo alto clero medieval?


resposta da questão 4:
a) A Reforma protestante foi uma mudança ideológica que influenciou todas as áreas. Derrubou a hierarquia e a ostentação, simonia e etc.
b) A livre interpretação da Bíblia permitiria aos fiéis a formação de várias correntes religiosas e proporcionaria aos mesmos a possibilidade de questionar os dogmas pregados pela Igreja católica.

5. (UFMG) Todas as alternativas contêm pregações dos protestantes à época da Reforma, EXCETO:
a) "Deus chama cada um para uma vocação cujo objetivo é a glorificação de Deus. (...) O pobre é suspeito de preguiça, que é uma injúria a Deus."
b) "Não nos tornamos justos à força de agir com justiça, mas é porque somos justificados que fazemos coisas justas."
c) "O Rei é o supremo chefe da Igreja. Tem todo poder de examinar, reprimir, corrigir erros, heresias, a fim de conservar a paz do Reino."
d) "Pois Deus criou os homens todos em condições semelhantes, mas ordena uns à vida eterna e outros à eterna danação."
e) "Trazei o dinheiro! Salvai nossos antepassados! Assim que tilintar em nossa sacola, suas almas passarão imediatamente ao paraíso."


resposta da questão 5:[E]

6. (UFBA) "...comparar a Reforma com uma ponte que conduz não só de períodos escolásticos até ao nosso mundo do livre pensamento, mas, também, em direção oposta, adentro da Idade Média - talvez ainda mais além, sob a forma de uma transmissão cristã-católica, preservada do cisma, de um alegre amor à Cultura."
(MANN, p. 13)

Associando seus conhecimentos à análise do texto anterior, conclui-se que a Reforma:
(01) significou a reafirmação doutrinária e a reorganização institucional da Igreja de Roma.
(02) buscou resgatar as doutrinas teológico-filosóficas predominantes na Idade Média, caracterizadas pelos conflitos entre a fé e a razão.
(04) constituiu-se um renascimento religioso, por se contextualizar no processo geral de mudanças da Idade Média para a Idade Moderna.
(08) constituiu-se um marco cultural, vez que nos remete da Idade Média à Modernidade e, em sentido oposto, ao Mundo Antigo. 
(16) procurou recuperar o contato com as origens do pensamento cristão, impregnadas de simplicidade, de pureza e de amor à cultura. 
(32) caracterizou-se por um profundo revigoramento da espiritualidade católica e pela valorização da vida voltada para as coisas do espírito. 
(64) representou o fim da supremacia eclesiástica na Europa e o surgimento de diversas Igrejas reformadas, denominadas genericamente de protestantes. 

Soma ( )


resposta da questão 6:
02 + 04 + 08 + 16 + 64 = 94




7. (UFPE) Com relação à Reforma Protestante pode-se afirmar:
( ) a doutrina calvinista, exaltando o trabalho e desprezando o lazer e o luxo, foi a grande alavanca na direção do capitalismo;
( ) tanto Frei Martinho Lutero como o monge dominicano Tetzel defendiam as indulgências papais como forma de perdão dos pecados na Terra e no céu;
( ) o parlamento inglês apoiou Henrique VIII no rompimento com a Igreja de Roma e aprovou, em 1534, o Ato de Supremacia que mantinha a Igreja da Inglaterra sob a autoridade do Rei, surgindo a Igreja Nacional Anglicana independente de Roma;
( ) com o objetivo de evitar a expansão da Reforma, a Igreja Católica reagiu com o movimento da Contra-Reforma;
( ) o movimento reformista na Alemanha funcionou como um fator de unidade nacional, provocando a unidade dos estados do Sul com os estados do Norte.


resposta da questão 7:V F V V F

8. (UnB) A Reforma Protestante rompeu a unidade cristã existente na Europa e deu origem a uma reforma religiosa na igreja Católica, a chamada Contra-Reforma. A esse respeito, julgue os itens adiante.

(1) O combate ao lucro e à usura, bases da vida comercial e financeira que se dinamizava ao final da Idade Média, mostrava o descompasso da Igreja romana em relação às transformações ocorridas na sociedade.
(2) As idéias de Lutero centravam-se na salvação pela fé e na leitura direta e interpretação pessoal do Evangelho, além de contestarem a supremacia da Igreja sobre o Estado.
(3) Exaltando o trabalho e a poupança na conduta humana, Calvino consagrava valores morais e políticos defendidos pela burguesia mercantil.
(4) A Contra-Reforma significou a tentativa da Igreja Católica de reorganizar-se com base em princípios liberais: abrandamento da hierarquia clerical e da autoridade papal, tolerância quanto aos hereges e abandono das práticas de censura.


resposta da questão 8:V V V F


9. (Puccamp) Analise a decisão da Igreja Católica sobre as indulgências, no Concílio de Trento, no século XVI. "Havendo Jesus Cristo concedido à Igreja o poder de conceder indulgência (...); ensina e ordena o sacrossanto Concílio que o uso das indulgências (...) deve conservar-se pela Igreja (...) Não obstante, deseja que se proceda com moderação na sua concessão (...) a fim de que, pela facilidade de concedê-las, não decaia a disciplina eclesiástica. E ansiando para que se emendem e corrijam os abusos que se introduziram nelas, motivo que leva os hereges a blasfemarem contra elas, estabelece (...) que se exterminem de forma absoluta todos os lucros ilícitos que se cobram dos fiéis para que as consigam; pois disto se originaram muitos abusos no povo cristão."
(Adhemar Marques et al. "História Moderna através de textos". São Paulo: Contexto, 1997. p.121)

O Concílio de Trento foi um acontecimento que marcou a Reforma da Igreja Católica. A decisão do Concílio sobre as indulgências representou:
a) a mudança de atribuições no interior da hierarquia da Igreja, que centralizava ainda mais o poder de cobrar pelas indulgências.
b) a reafirmação dos princípios da Igreja diante da insubordinação dos seguidores da Companhia de Jesus, que aderiram às idéias protestantes.
c) o reconhecimento público dos erros cometidos pela Igreja, resultando na reaproximação com os dissidentes.
d) uma afronta para o povo pobre cristão que se utilizava da prática da Igreja de conceder as indulgências aos infiéis em troca de bens materiais.
e) uma reação da Igreja aos movimentos reformistas que questionavam a concessão das indulgências como um valor para a obtenção da salvação.


resposta da questão 9:[E]


10. (UFF) As reformas religiosas, protestante e católica, indicaram, simbolicamente, a vitória da quaresma sobre o carnaval, pois:
a) apontavam uma nova ordem social apoiada no projeto de eliminação da miséria, da implantação da tolerância e da afirmação dos valores burgueses;
b) acentuavam o caráter de reerguimento moral oriundo das críticas ao mundanismo do clero católico e às desordens sociais decorrentes das disputas teológicas, do medo do diabo e das atitudes místicas que rompiam com os procedimentos hierárquicos da Igreja Católica;
c) praticavam a repressão à cultura popular, proibindo qualquer manifestação cultural que pudesse ridicularizar a Igreja e introduziam o carnaval no calendário oficial da vida civil;
d) reproduziam o novo pensamento religioso, mais aberto para as reivindicações sociais e preocupado com a formação dos estados estamentais;
e) reivindicavam um modo de vida contemplativa, no qual o exame de consciência e o livre arbítrio adquiriam um lugar central na formação da vocação religiosa.


resposta da questão 10:[B]

11. (UFPE) A Reforma Protestante tem seus fundamentos iniciados nos estudos e na doutrina defendida por Martinho Lutero. Sobre sua atuação como líder religioso, assinale a alternativa correta.
a) Martinho Lutero foi um religioso católico pregador de um novo cristianismo - o protestantismo - que apoiou os camponeses alemães na luta contra o regime de servidão.
b) Martinho Lutero foi um monge agostiniano no século XVI; criticou a Igreja Católica por não aplicar o produto das indulgências às populações mais necessitadas.
c) Martinho Lutero, reformador religioso, foi responsável pela tradução da Bíblia da língua latina para a língua alemã, facilitando a difusão das idéias protestantes e fundando uma nova religião.
d) Martinho Lutero, líder religioso alemão, lutou para modificar preceitos e dogmas da Igreja Católica e defendeu a livre leitura da Bíblia e a preservação dos sacramentos do batismo e da eucaristia.
e) Martinho Lutero recebeu apoio dos camponeses alemães; em contrapartida foi perseguido por príncipes. A religião fundada por ele foi, portanto, uma religião popular.


resposta da questão 11:[C]

12. (UFES) MOSTRA PROMETE ENTRAR PARA A HISTÓRIA
(...) Especializado em organizar mostras em que fique nítida a relação entre arte e História, o espanhol Carlos Martinez Shaw diz que o Brasil está recebendo obras que, além da grande qualidade estética, podem ajudar o brasileiro a entender o que acontecia no país naquele momento. "Nenhum período foi mais importante para a Espanha do que este. Nunca houve uma explosão tão grande de criatividade e de riqueza" - explica ele, dizendo que está na História a explicação para o Barroco do país ter tido predominância dos retratos e imagens religiosas. - "Além da Contra Reforma, a pintura gira em volta da nobreza". "
O Globo", 11/7/2000.

O texto se refere à exposição de pinturas "Esplendores de Espanha" no Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro. O momento histórico no qual foram produzidas as obras expostas foi marcado pela fase conhecida como Contra Reforma, que visava a
a) abolir a Inquisição e o Index para flexibilizar a conduta do clero, facilitando a dedicação à arte sacra.
b) reafirmar os princípios fundamentais da Igreja Católica para conter o avanço do protestantismo e exercer maior controle sobre a prática dos fiéis e dos clérigos católicos.
c) extinguir os dogmas e os rituais católicos para atrair fiéis e proporcionar maior liberdade aos artistas.
d) proibir os católicos de seguir as diretrizes do Concílio de Trento, convocado pelos protestantes para divulgar suas crenças e sua produção artística.
e) expulsar da Espanha os jesuítas, que causaram a cisão da Igreja em razão dos abusos que cometiam e das propostas que defendiam.


resposta da questão 12:[B]

13. (Puccamp) O contexto no qual se desenvolve a chamada Reforma Protestante, no século XVI, inclui divergências entre monarcas, mercadores e o papa da Igreja Católica. O relativo sucesso das novas tendências religiosas está na maneira como responderam a esses conflitos em atenção aos interesses emergentes, tais como,
a) o reforço emprestado pelas idéias luteranas à crença no purgatório e a exclusividade dos príncipes na interpretação dos textos sagrados pretendida por Calvino.
b) o confisco dos bens da Igreja Católica, segundo as idéias de Lutero e a posição calvinista em relação à livre interpretação da Bíblia.
c) a ênfase luterana no culto de imagens e a condenação de Calvino ao uso de idiomas locais na celebração de missas.
d) a defesa luterana de que a igreja fosse submetida aos príncipes e a idéia de Calvino de que todo tipo de trabalho agradaria a Deus.
e) o incentivo de Lutero ao domínio da leitura entre os fiéis, para que todos interpretassem a Bíblia e o livre comércio de indulgências.


resposta da questão 13:[D]

14. (UFRN) No século XVI, surgiu, na Europa, um movimento de caráter religioso, político e econômico que deu origem à Reforma Protestante, iniciada como uma reação à(ao)
a) progresso do capitalismo comercial, que preconizava o lucro e estimulava o desenvolvimento das atividades mercantis, condenados pela Igreja Católica.
b) crise da Igreja Católica, que se manifestava através da vida desregrada, do luxo do alto clero, da venda de cargos eclesiásticos e de relíquias sagradas.
c) teoria religiosa católica, que estava alicerçada na predestinação absoluta, na salvação pela fé e no livre exame da Bíblia.
d) fortalecimento do Estado Nacional Absolutista, cuja consolidação representava o apoio à teoria da supremacia e do universalismo do poder papal.


resposta da questão 14:[B]

15. (UFES) No século XVI, o movimento conhecido como Reforma Religiosa provocou uma grande revolução espiritual na sociedade européia e uma profunda crise na hegemonia da Igreja Católica. Considere as seguintes informações sobre a Reforma Religiosa:
I - foi um movimento revolucionário pelo qual os camponeses exigiam a abolição da servidão e a liberação das terras da Igreja para a produção agrícola de mercado;
II - fundamentou-se nas doutrinas de salvação para assegurar e fortalecer a hierarquia e a unidade do cristianismo;
III - estabeleceu novos valores morais, econômicos e religiosos, que legitimaram a obtenção de lucro e criaram uma das principais fontes do espírito capitalista;
IV - fortaleceu e divulgou a doutrina do movimento protestante, mediante o Concílio de Trento;
V - questionou a autoridade dos papas e os dogmas da Igreja, rompendo com os tradicionais padrões católicos.

Estão corretas as informações contidas na opção
a) I e II.
b) I e III.
c) II e IV.
d) III e IV.
e) III e V.


resposta da questão 15:[E]

16. (PUCPR) O estudo da Reforma Luterana e Calvinista e fatores econômicos envolvidos permitem afirmar:
I - Lutero pertencia à ordem dos Agostinianos, preterida na venda de indulgências na Alemanha, dado que os Dominicanos foram escolhidos.
II - Muitos nobres alemães, em cujas terras o clero católico possuía extensas propriedades, apoiaram Lutero após este ter recomendado a confiscação de tal patrimônio.
III - Embora a Igreja Católica tivesse restrições aos juros e lucros, estas estavam abrandadas no século XVI, sendo católicos os poderosos banqueiros "Fuggers", de Augsburgo.
IV - Quando ocorreu a Revolta dos Camponeses, inspirada em interpretações próprias da Bíblia, nobres católicos e protestantes uniram-se para defender suas terras.
V - João Calvino ensinou que as pessoas que prosperavam nos negócios e profissões tinham no sucesso a marca divina da "predestinação", que eram favorecidas por Deus.

a) Somente as opções I, II e IV estão corretas.
b) Somente as opções I, III e V estão corretas.
c) Somente as opções I e IV estão corretas.
d) Somente as opções II e III estão corretas.
e) Todas as opções estão corretas.


resposta da questão 15:[E]


16. (Mackenzie) As transformações religiosas do século XVI, comumente conhecidas pelo nome de Reforma Protestante, representaram no campo espiritual o que foi o Renascimento no plano cultural; um ajustamento de idéias e valores às transformações sócio-econômicas da Europa.
Dentre seus principais reflexos, destacam-se:
a) a expansão da educação escolástica e do poder político do papado devido à extrema importância atribuída à Bíblia.
b) o rompimento da unidade cristã, expansão das práticas capitalistas e fortalecimento do poder das monarquias.
c) a diminuição da intolerância religiosa e fim das guerras provocadas por pretextos religiosos.
d) a proibição da venda de indulgências, término do índex e o fim do princípio da salvação pela fé e boas obras na Europa.
e) a criação pela igreja protestante da Companhia de Jesus em moldes militares para monopolizar o ensino na América do Norte.


resposta da questão 16:[B]

17. (UFPR) "Se não existissem leis e governos, uma vez que o mundo é mau e apenas um ser humano em mil é um verdadeiro cristão, as pessoas se destruiriam umas às outras e ninguém seria capaz de sustentar sua mulher e seus filhos, de se alimentar e servir a Deus. O mundo tornar-se-ia um deserto. E assim Deus instituiu dois governos, o governo espiritual, que molda os verdadeiros cristãos e as pessoas justas por meio do Espírito Santo sob Cristo, e o governo secular, que reprime os maus e os não cristãos e os obriga a conservarem-se exteriormente em paz e permanecerem quietos, gostem ou não gostem disso."
(Martinho Lutero. "Sobre a autoridade secular: até que ponto se estende a obediência a ela?" Trad. de Hélio M. L. de Barros e Carlos E. S. Matos. São Paulo: Martins Fontes, 1995. p. 16.)

Sobre o contexto da Reforma Protestante e as idéias de Lutero sobre o poder temporal, é correto afirmar:
(01) Dando continuidade ao pensamento político de Santo Agostinho, Lutero reforça a autoridade dos príncipes, legitima o domínio que exercem sobre os súditos e compartilha com os monarcas as idéias a respeito da centralização do poder.
(02) Lutero, por assumir uma posição de conservadorismo político e defender a teoria da resistência passiva dos cristãos, condenou com veemência as revoltas camponesas na Alemanha.
(04) Ao fundamentar sua teologia na justificação pela fé, Lutero desenvolveu uma definição pessimista da humanidade, que se confrontava com a definição humanista. Isso ficou evidente na polêmica que manteve com Erasmo, em torno do livre-arbítrio.
(08) Apesar de se colocarem em campos teológicos e doutrinários completamente opostos, a Reforma Protestante e a Reforma Católica tinham um objetivo comum: responder às demandas espirituais da época e aplacar as inquietações da consciência cristã.
(16) As guerras religiosas do século XVI uniram católicos e protestantes contra a ameaça turca e o Islã.
Soma ( )


resposta da questão 17: 01 + 02 + 04 + 08 = 15

18. (Unifesp) Ao longo de toda a Idade Média, a unidade do cristianismo ocidental (rompida, no século XVI, com a Reforma protestante) foi, em grande parte, mantida porque
a) os abusos e a corrupção não existiam ainda no interior da Igreja.
b) as heresias não conseguiram ganhar adeptos fora dos círculos da Igreja.
c) os reis e imperadores podiam ser destituídos livremente pela Igreja.
d) as disputas e crises foram habilmente administradas e absorvidas pela Igreja.
e) os cristãos ortodoxos aceitaram se tornar membros subalternos da Igreja.


resposta da questão 18:[D]

19. (Ufg) "A grande guerra dos anos posteriores a 1580 trava-se, na verdade, pelo domínio do oceano Atlântico, que se tornou o centro da terra. Coloca-se a questão de saber se o Oceano pertencerá à Reforma ou aos Espanhóis, à gente do Norte ou aos Ibéricos, porque é exatamente do Atlântico que se trata desde então."
(BRAUDEL, Fernand. "O Mediterrâneo e o mundo mediterrânico". São Paulo: Martins Fontes, 1984. v. II. p. 38.)

O texto acima refere-se às rivalidades européias no início da Idade Moderna. O espaço desses embates transfere-se do mar Mediterrâneo para o Atlântico. Sobre tais disputas, pode-se afirmar:
( ) As lutas entre protestantes e católicos espalharam-se pelo território europeu: os huguenotes na França, os calvinistas na Suíça, os puritanos e os anglicanos na Inglaterra e os luteranos no Sacro Império Romano Germânico revoltaram-se contra o princípio da infalibilidade do papa.
( ) No século XVI verificou-se o progresso da unidade européia. Os poderes tradicionais, o Papado e o Império saíram reforçados após os conflitos com as monarquias nacionais.
( ) Na luta contra a intolerância religiosa, a opressão fiscal, a regulamentação mercantilista e a centralização administrativa, as Províncias Unidas dos Países Baixos combateram a Espanha de Felipe II.
( ) A nobreza e os assalariados sofreram as conseqüências da deflação: uma baixa geral dos preços foi sentida em toda a Europa em decorrência dos fluxos de metais preciosos americanos.


resposta da questão 19: V F V F


20. (UEM) O início dos tempos modernos foi marcado por uma série de transformações em todos os aspectos, na Europa. Entre tais transformações, destaca-se, no tocante à religiosidade, a chamada Reforma Protestante. A esse respeito, assinale a(s) alternativa(s) correta(s).
01) Analisada em seu conjunto, pode-se afirmar que a Reforma se originou das condições gerais da Europa no século XVI. A Igreja estava em crise, a burguesia crescia em importância, os Estados modernos se organizavam e o Renascimento Cultural possibilitava a liberdade de crítica.
02) Em meados do século XVI, o Concílio de Trento reafirmou os dogmas da Igreja romana e, entre outras medidas, proibiu a venda de indulgências e criou o índex, lista de livros cuja leitura era proibida aos fiéis.
04) A Igreja condenava a usura e pregava o "preço justo" na venda de mercadorias. Tal postura era incompatível com o desenvolvimento da economia mercantil que ocorria nos séculos XV e XVI.
08) O comércio de indulgências e a simonia foram alguns dos poucos aspectos do comportamento do clero que não sofreram críticas por parte de Martinho Lutero e Calvino.
16) O Tribunal da Santa Inquisição - Tribunal eclesiástico - utilizava métodos violentos para interrogar, julgar e condenar os suspeitos de heresia.


resposta da questão 20: soma = 23


21. (UEM) Sobre as missões jesuíticas fundadas na época colonial, na região que atualmente corresponde ao estado do Paraná, assinale a(s) alternativa(s) correta(s).
01) As missões dos jesuítas tinham o objetivo de dominar os índios para facilitar sua escravização pelos demais colonos brancos.
02) As missões ou reduções eram povoações onde moravam juntos os índios e os padres da Companhia de Jesus.
04) A expansão dos portugueses, já a partir do século XVI, sobre o território paranaense abriu o caminho para o estabelecimento das reduções dos jesuítas.
08) A fundação de missões, por parte dos jesuítas, objetivava a catequização dos índios e relacionava-se aos objetivos de expansão do catolicismo, por parte da Igreja Católica, como reação ao crescimento da Reforma Protestante.
16) A região entre os rios Ivaí, Piquiri e Paraná juntamente com a região dos Sete Povos das missões, no Rio Grande do Sul, são as únicas regiões do Brasil que tiveram missões dos jesuítas.


resposta da questão 21: soma = 10




22. (Unirio) "Deus chama cada um para uma vocação particular cujo objetivo é a glorificação dele mesmo. O comerciante que busca o lucro, pelas qualidades que o sucesso econômico exige: o trabalho, a sobriedade, a ordem, responde também ao chamado de Deus, santificando de seu lado o mundo pelo esforço, e sua ação é santa."
(João Calvino. In: Mousnier, Roland. História Geral das Civilizações. Os séculos XVI e XVII: os processos da civilização européia. SP: Difel, 1973, p. 90, tomo IV, v. 1.)

A opção que correlaciona a citação acima com o contexto da reforma protestante, no século XVI, que pregava mudanças no cristianismo e na ação da igreja católica é o
a) calvinismo, a condenação da doutrina da predestinação absoluta formulada pelo pensamento tomista medieval.
b) anglicanismo, a supressão do clero e dos sacramentos na vida religiosa como forma de enfraquecimento do papado.
c) luteranismo e no calvinismo, a pregação teológica de submissão do Estado à Igreja reformada.
d) luteranismo, a defesa do princípio da salvação do homem pela fé sem a necessidade de intermediação da Igreja e da realização de obras pias.
e) anglicanismo e no luteranismo, a substituição do latim pelo alemão nos cultos religiosos.


resposta da questão 22:[D]

23. (fuvest) "Depois que a Bíblia foi traduzida para o inglês, todo homem, ou melhor, todo rapaz e toda rapariga, capaz de ler o inglês, convenceram-se de que falavam com Deus onipotente e que entendiam o que Ele dizia".
Esse comentário de Thomas Hobbes (1588-1679)
a) ironiza uma das conseqüências da Reforma, que levou ao livre exame da Bíblia e à alfabetização dos fiéis.
b) alude à atitude do papado, o qual, por causa da Reforma, instou os leigos a que não deixassem de ler a Bíblia.
c) elogia a decisão dos reis Carlos I e Jaime I, ao permitir que seus súditos escolhessem entre as várias igrejas.
d) ressalta o papel positivo da liberdade religiosa para o fortalecimento do absolutismo monárquico.
e) critica a diminuição da religiosidade, resultante do incentivo à leitura da Bíblia pelas igrejas protestantes.


resposta da questão 23:[A]

24. (UEL) Analise a figura a seguir.

 
Com base na figura e nos conhecimentos sobre a Modernidade, é correto afirmar que a pintura:
a) Representa, com ironia, as disputas religiosas entre católicos e protestantes, desencadeadas pela Reforma Luterana.
b) Registra o descontentamento e a revolta dos camponeses germânicos com a opressão servil imposta pela Igreja Católica.
c) Apresenta, com realismo, os movimentos heréticos que contestavam a Igreja e pregavam o desapego aos bens materiais.
d) Representa a indignação dos intelectuais ligados à Igreja Católica, os quais, sob a influência do Humanismo, acusavam o alto clero de práticas imorais.
e) Registra uma cena cotidiana de atividades industriais realizadas no centro dos pequenos burgos europeus em crescimento.

resposta da questão 24:[A]

25. (Puccamp) Considere os itens adiante:
I. Combate sistemático aos protestantes.
II. Recuperação de áreas sob influência do protestantismo através da educação, com a criação de colégios.
III. Difusão do catolicismo entre povos não-cristãos, por meio da catequese.
IV. Contenção do protestantismo através dos Tribunais da Inquisição.

Eles identificam
a) as Ordenações Eclesiásticas de Calvino.
b) o Ato de Supremacia de Henrique VIII.
c) a Dieta de Augsburgo.
d) a Reforma Luterana.
e) a Contra-Reforma.


resposta da questão 25:[E]

26. (UFPR) A Reforma protestante e a Contra-Reforma envolveram aspectos ligados à doutrina da religião cristã e à forma como se organizava a Igreja Católica com sede em Roma. No contexto desses movimentos, considere as afirmativas a seguir:
I. Os protestantes eram contrários à autoridade do Papa e à intermediação dos padres na leitura da Bíblia.
II. Os protestantes eram contrários ao casamento dos padres e ao sacramento da confissão.
III. As idéias protestantes tiveram grande aceitação por parte dos monarcas portugueses, espanhóis e ingleses.
IV. Os jesuítas foram designados para a ação missionária nas terras da América, Ásia e África, a fim de garantir a expansão da fé católica.
V. O Concílio de Trento definiu algumas ações para reagir à expansão do protestantismo, como o fortalecimento dos sacramentos e uma melhor formação do clero para o atendimento dos fiéis.

Assinale a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas II e III são verdadeiras.
b) Somente as afirmativas I e II são verdadeiras.
c) Somente as afirmativas I, IV e V são verdadeiras.
d) Somente a afirmativa IV é verdadeira.
e) Somente as afirmativas III e V são verdadeiras.


resposta da questão 26:[C]

27. (UFG) A Reforma Protestante, iniciada por Lutero, foi um movimento de mudanças sociais de caráter fundamentalmente religioso, com importantes desdobramentos políticos e econômicos. No que se refere aos princípios políticos e religiosos, o luteranismo defendia a
a) submissão da Igreja ao Estado e a valorização da fé individual.
b) implementação de políticas econômicas na Europa e a quebra da autoridade religiosa.
c) jurisdição real sobre terras da Igreja e a cobrança de impostos sobre esse patrimônio.
d) extinção das rendas feudais e a oposição às pregações morais do clero.
e) cessação do poder político-administrativo da Igreja sobre os reinos e o fim da condenação da usura.


resposta da questão 27:[A]

28. (UFMG) Na Alemanha, no século XVI, o monge agostiniano Martinho Lutero levantou-se contra os abusos cometidos pelo papado de Roma, desencadeando um movimento que ficou conhecido por Reforma Protestante. Sobre esse movimento, é INCORRETO afirmar que:
a) o movimento da Reforma teve os seus objetivos defendidos, ampliando o poder da burguesia contra a ideologia senhorial.
b) as idéias veiculadas na Europa, no contexto do século XVI, significaram uma brecha importante na estrutura política feudal.
c) a disseminação dos ideais reformadores no seio da população possibilitou a vitória do nacionalismo contra o poder do papado.
d) a revolta dos camponeses contra a cobiça dos grandes senhores feudais pelos bens da Igreja contou com o apoio de Lutero.


resposta da questão 29:[D]

29. (UFRS) Em 1517, a revolta de um monge agostiniano, Martinho Lutero, marcou o começo de uma transformação fundamental na história do cristianismo: a Reforma protestante. Vários fatores encorajaram ao longo do tempo o surgimento e a posterior receptividade desse movimento religioso. Assinale a alternativa que apresenta um desses fatores.
a) A oposição da Igreja Católica ao culto de relíquias, à hierarquia eclesiástica e às doações materiais como meios de auxílio à salvação da alma e à obtenção da justiça divina ocasionou a revolta dos defensores dessas práticas.
b) Apesar de suas críticas à instituição católica, Lutero manteve a defesa da especialização sacerdotal, da infalibilidade do Papa e da Igreja visível e organizada representando o reino de Deus na Terra.
c) Ao longo dos séculos XIV e XV, as guerras, as conseqüências da Grande Peste e o Grande Cisma do Ocidente propiciaram o ambiente para os questionamentos religiosos.
d) A nítida separação entre o Estado e a Igreja, entre o sacro e o profano, entre o religioso e o civil, que caracterizou o período medieval, foi decisiva para o sucesso da mensagem de Lutero.
e) O movimento humanista, a exemplo de um de seus expoentes, Erasmo de Roterdã, ao tomar francamente o partido de Lutero e conceber uma natureza pessimista e perversa do homem, contribuiu para a expansão das idéias do monge agostiniano.


resposta da questão 29:[C]

30. (G1) Enumere as principais críticas, dirigidas à Igreja católica, elaboradas pelo movimento de Reforma Protestante.


resposta da questão:

31. No início do período moderno a crise da Igreja tornou-se mais aguda, o que culminou com a ruptura conhecida como Reforma. Sobre este aspecto da história ocidental, é CORRETO afirmar que:
(01) a Reforma foi liderada pelo monge agostiniano Martinho Lutero, a partir da Universidade de Wittenberg, na qual ocupava uma cátedra de professor.
(02) entre os motivos que deflagraram o processo da Reforma, um dos mais importantes era a venda de indulgências.
(04) o protestantismo iniciado a partir da Reforma foi um marco na configuração geopolítica da Europa no período moderno e enfatizava a necessidade de observar a tradição da Igreja, a prática das boas obras e o culto aos santos.
(08) através de Elizabeth I a Inglaterra começou sua Reforma em 1534, dando origem à Igreja Anglicana, com forte ênfase na doutrina da predestinação. (16) a imprensa criada por Gutemberg foi decisiva para a rápida divulgação das idéias protestantes. (32) através dos seus escritos e desde que ingressou na vida monástica, Lutero manifestava planos de romper com Roma, o que se consolidou com a divulgação das "95 Teses", em 31 de outubro de 1517.


resposta:01 + 02 + 16 = 19

32. (UFPI) Em relação ao contexto das reformas religiosas do século XVI, é correto afirmar que:
a) a Reforma Puritana possibilitou à Coroa Portuguesa efetivar seu rompimento definitivo com o Catolicismo Romano.
b) a Contra-reforma procurou conciliar a visão religiosa dos seguidores de Lutero com o pensamento dos seguidores de Calvino.
c) os Tribunais da Inquisição ficaram responsáveis pela punição dos infiéis e pela censura aos livros considerados ofensivos à fé católica.
d) a Contra-reforma opôs-se à Companhia de Jesus e delegou à Igreja Anglicana a tarefa de combater a expansão protestante na Europa.
e) a Reforma Protestante fortaleceu a venda de relíquias sagradas e aplicou o dinheiro das indulgências na edificação de templos católicos.


resposta:[C]


33.(UFLA) O processo de reformas religiosas teve início no século XVI e suas causas podem ser, EXCETO:
a) A venda de indulgências incentivada pelos protestantes, que aliavam a sua ética religiosa ao espírito do capitalismo que nascia.
b) A mudança na visão de mundo como conseqüência do pensamento renascentista.
c) A presença de padres mal preparados intelectualmente que provocavam insatisfação nos fiéis.
d) A insatisfação da burguesia diante da condenação do catolicismo para o lucro e os juros.


resposta:[A]

34. (UNESP) "Galileu, talvez mais que qualquer outra pessoa, foi o responsável pelo surgimento da ciência moderna. O famoso conflito com a Igreja católica se demonstrou fundamental para sua filosofia; é dele a argumentação pioneira de que o homem pode ter expectativas de compreensão do funcionamento do universo e que pode atingi-la através da observação do mundo real."
(Stephen Hawking, "Uma breve história do tempo")

O "famoso conflito com a Igreja católica" a que se refere o autor corresponde
a) à decisão de Galileu de seguir as idéias da Reforma Protestante, favoráveis ao desenvolvimento das ciências modernas.
b) ao julgamento de Galileu pela Inquisição, obrigando-o a renunciar publicamente às idéias de Copérnico.
c) à opção de Galileu de combater a autoridade política do Papa e a venda de indulgências pela Igreja.
d) à crítica de Galileu à livre interpretação da Bíblia, ao racionalismo moderno e à observação da natureza.
e) à defesa da superioridade da cultura grega da antigüidade, feita por Galileu, sobre os princípios das ciências naturais.


resposta da questão 33:[B]

 


34. (UFJF) O texto e a gravura abaixo se referem ao contexto de um importante processo histórico ocorrido no século XVI em vários países europeus.
 

 
Gravura retratando a venda de indulgências -  O Anticristo, de Lucas Cranach, 1521. 
Disponível em: .  Acesso  em: 14  jun.  2010.

Deus chama cada um para uma vocação  particular cujo objetivo é a glorificação dele  mesmo. O comerciante que busca o lucro,  pelas qualidades que o sucesso econômico  exige: o trabalho, a sobriedade, a ordem,  responde também ao chamado de Deus,  santificando de seu lado o mundo pelo  esforço, e sua ação é santa.
(CALVINO, João  apud MOUSNIER, Roland).
MOUSNIER, Roland. Os séculos XVI e XVII:  os  processos da civilização europeia. In: CROUZET,  Maurice.  História geral das civilizações. 4. ed. São  Paulo: Difel, 1973, p. 90. v. 1, tomo IV.

Com base nas referências acima e em seus conhecimentos, responda ao que se pede.
1) Qual movimento pode ser identificado pelas referências acima?
A Reforma Protestante.
2) Identifique e analise dois desdobramentos desse movimento para a Europa moderna:
a) quanto aos aspectos econômicos: 

O candidato poderá destacar entre outros aspectos: a dinamização das transações mercantis e o  fortalecimento da burguesia atrelada ao fim da condenação da usura, sobretudo nas monarquias  protestantes.
b) quanto às questões religiosas:

O candidato poderá destacar entre outros aspectos: questionamento do poder do papa como autoridade maior do mundo cristão; cisão da cristandade e surgimento de distintas igrejas protestantes; incentivo à livre interpretação da Bíblia no mundo protestante, acirramento dos conflitos religiosos culminando com o fortalecimento da inquisição nas monarquias católicas.

35. (PUC-Rio 2010) Observe a reprodução da gravura. 

 
 
Os reformadores: Wycliffe, Huss, Lutero, Zwínglio, Calvino, Melanchton, Bucer e Beza (1886).

a) A imagem sugere que a problemática central desses reformadores era o retorno à Bíblia, às Sagradas Escrituras, traduzidas e consideradas como o único fundamento da fé e da conduta para todos os seres humanos.
EXPLIQUE um motivo pelo qual a adoção desse princípio foi uma das causas das reformas religiosas no século XVI.

resposta da questão 35: A gravura faz uma referência explícita à centralidade da Bíblia, considerada única fonte de autoridade religiosa e única regra em que o crente deve acreditar. A livre interpretação da Bíblia eliminava a necessidade e o valor da hierarquia eclesiástica; introduzia as línguas nacionais nos ofícios religiosos e estimulava a traduçãoda Bíblia de modo a torná-la diretamente acessível aos crentes. Assim, o acesso direto ao texto sagrado convertia-se em um forte instrumento de contestação da autoridade espiritual e temporal da Igreja Católica.

b) Na imagem, Calvino e Lutero estão enfileirados em primeiro plano, ressaltando a importância de suas propostas para a criação de novas igrejas, reformadas, na Época Moderna. APRESENTE duas diferenças entre o luteranismo e o calvinismo.

resposta da questão 35: As principais diferenças entre calvinismo e luteranismo eram quanto à doutrina dasalvação - o luteranismo defendia que apenas a féem Deus salvaria, enquanto o calvinismo acrescentava de forma explícita a doutrina da predestinação – e quanto à difusão: o luteranismo se concentrou naqueles países onde recebeu o apoio direto das autoridades políticas (a nobreza germânica e a monarquia na Dinamarca, Suécia e Noruega), enquanto os calvinistas penetraram na Escócia (conhecidos como presbiterianos), na França (huguenotes), e na Inglaterra (puritanos), onde foram perseguidos e imigraram em grande número para a América. Além disso, o calvinismo se diferenciava do luteranismo pela sua valorização do trabalho e do enriquecimento material fruto do empenho honesto, vistos como sinais da salvação, o que lhe rendeu um explícito apoio da burguesia.

36. (Unicamp) A base da teologia de Martinho Lutero reside na idéia da completa indignidade do homem, cujas vontades  estão sempre escravizadas ao pecado. A vontade de Deus permanece sempre eterna e insondável e o homem  jamais pode esperar salvar-se por seus próprios esforços. Para Lutero, alguns homens estão predestinados à  salvação e outros à condenação eterna. O essencial de sua doutrina é que a salvação se dá pela fé na justiça,  graça e misericórdia divinas.
(Adaptado de Quentin Skinner, As fundações do pensamento político moderno. São Paulo: Companhia das Letras, 1996, p. 288-290.)
a) Segundo o texto, quais eram as ideias de Lutero sobre a salvação?
b) Quais foram as reações da Igreja Católica à Reforma Protestante?

resposta da questão 36:
a)  O aluno deveria perceber, a partir da leitura do texto, que, para Lutero, o homem não pode salvar-se por seus próprios esforços, mas pela fé na justiça divina. Lutero acreditava também na predestinação, isto é, alguns homens estariam predestinados à salvação e outros à condenação eterna. 
b) Poderiam ser mencionados vários aspectos da Contra-Reforma, entre eles a ndação de ordens religiosas, como a Companhia de Jesus, a elaboração de um Índice dos Livros Proibidos e a criação de seminários. 


37. (Uerj) As relações entre a pregação protestante e as estruturas políticas então existentes foram muitas vezes decisivas tanto para os destinos da pregação em si quanto para os rumos afinal tomados pela organização das novas Igrejas.

FRANCISCO JOSÉ CALAZANS FALCON
In: RODRIGUES, Antonio Edmilson M. e FALCON, Francisco José C.
Tempos modernos: ensaios de história cultural. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000.



O texto acima se refere a processos da Reforma Religiosa ocorridos na Europa. O movimento reformista, entretanto, conheceu diferentes reações em distintas áreas.

Indique duas causas para a Reforma Religiosa na Inglaterra e uma conseqüência econômica desse movimento.



Comentário da questão 37:

O processo da Reforma Religiosa foi um dos acontecimentos mais relevantes que possibilitaram o advento da modernidade em toda a Europa ocidental. O reformismo religioso inglês é um dos mais conhecidos, e sua importância se deve a razões tanto políticas quanto econômicas: internamente a Inglaterra fortaleceu a burguesia e submeteu a nova Igreja ao Estado. Dentre as causas que motivaram o movimento de Reforma na Inglaterra estão:

    interesse do rei Henrique VIII nas terras da Igreja;

    interesse da burguesia na queda de taxas e impostos;

    interesse da burguesia em ampliar o seu poder no Parlamento;

    interesse do rei em fortalecer sua autoridade a partir da criação de uma Igreja subordinada diretamente a ele;

    não concessão da anulação do casamento do rei com Catarina de Aragão pelo Papa e conseqüente interdição de seu casamento com Ana Bolena.

É importante destacar que algumas conseqüências econômicas desse movimento, como o cercamento dos campos, a consolidação da Inglaterra como potencia naval e a obtenção de recursos por parte do Estado através do confisco de bens da Igreja Católica, foram fundamentais ao posterior desenvolvimento do capitalismo.


38. (UFRJ) Nos últimos dias, recebemos duas notícias extraídas de uma só raiz venenosa, a intolerância. A primeira assustou pela violência [...] das bombas enviadas contra a Anistia Internacional e outros defensores dos direitos civis. A segunda estarreceu os cristãos, com o anúncio do texto "Dominus Iesus" decretando o fim das árduas tentativas ecumênicas do Concílio Vaticano 2°. Não sei qual desses eventos ocasiona maior dor nas almas. As bombas crescem no solo fértil dos anátemas (maldições) religiosos, esse é o testemunho da história. Lendo os
escritos emanados da Cúria Romana nesses últimos tempos, vemos um retorno ao séculos 16 e 17, época em que as fogueiras arderam em nome do amor. [...] creio ser o novíssimo documento do Vaticano uma reiterada abertura à imposição de crenças, em desafio ao ensino de Paulo: 'O temor da punição torna-se a nova regra, em prejuízo do dever da consciência' (Romanos 13 5).
Roberto Romano: "Os mestres da verdade.." in "Folha de São Paulo",Tendências/ Debates. 11 de setembro de 2000
Em 1545, diante da necessidade de fazer frente à expansão do protestantismo e de repensar as doutrinas e práticas da Igreja Católica, o Papa Paulo III convocou o
Concílio de Trento, que organizou a chamada ContraReforma e cujas orientações guiaram os católicos durante séculos.
Em 1962, a convocação do Concílio Vaticano 2° pelo Papa João XXIII, também pode ser vista como uma resposta às demandas que se colocavam para a Igreja Católica diante da nova realidade mundial no pós segunda guerra.
a) Explique uma medida adotada pela Igreja Católica a partir do Concílio de Trento que teve por objetivo a conter a expansão do protestantismo.
b) Identifique uma decisão tomada pelo Concílio Vaticano 2° que exemplifique a busca da Igreja em responder às demandas sociais do período.

resposta da questão 38:
a) O candidato deverá explicar uma medida adotada pela Igreja Católica a partir do Concílio de Trento que teve por objetivo a conter a expansão do protestantismo, considerando:
- A utilização de ordens religiosas  como agentes da "reconquista", notadamente dos jesuítas e capuchinhos, na Europa e com a fundação de missões na América e na
Ásia;
- A reorganização do Tribunal do Santo Ofício, encarregado de combater as heresias, o protestantismo e o judaísmo; a criação da Congregação do Índex, organização eclesiástica encarregada de publicar a relação dos livros contrários à doutrina e, portanto, de leitura proibida aos católicos.
b) A realização dos cultos em língua nacional, a utilização dos meios de comunicação para veiculação de ideias, a ampliação da participação dos leigos na vida religiosa, a definição por uma Igreja democrática e ecumênica e o reconhecimento das liberdades religiosa e de consciência.


39. (UERJ) No meio de pestes terríveis, de repetidas guerras e de aflitivas lutas civis, numa Europa Ocidental e Central abalada por brutais reviravoltas da conjuntura econômica, a Igreja de Cristo parecia navegar à deriva para o abismo. Mas o século XVI viu-a recuperar-se e, ao mesmo tempo, quebrar-se e mostrar à luz do dia o escandaloso espetáculo de ódio entre os seus filhos.
(DELUMEAU, J. A Civilização do Renascimento. Lisboa, Estampa, 1984.)
O texto acima refere-se à conjuntura do seguinte
processo histórico:
a) Iluminismo 
b) Liberalismo 
c) Reforma Religiosa 
d) Revolução Filosófica e Científica

resposta da questão 39: [C]

40. (UFRJ) "Os pintores representam às vezes o Cristo sobre um arco-íris com uma espada saindo de sua boca. Mas os pintores não deveriam representar uma vara com flores e sim um bastão. E tanto o bastão quanto a espada deveriam se dirigir para o mesmo lado, para abater os danados: 'que se quebre o braço do ímpio, que se persiga sua iniquidade e sua maldade não deixará traços'. Estas palavras nos ensinam que é desta maneira que a autoridade do Papa, inspirada pelo Anti-Cristo, será destruída. A palavra do Cristo que é o sopro, o bastão e a espada que saem de sua boca, manifestará plenamente para o mundo a tirania e a sedução desta Igreja".
(Trecho do opúsculo "SINCERA ADMOESTAÇÃO A TODOS OS CRISTÃOS PARA QUE SE GUARDEM DE TODA REVOLTA", escrito em 1522, por Martinho Lutero.)
No texto Lutero ataca duramente a Igreja Católica e o Papa, comparado por ele ao Anti-Cristo.
Apresente duas críticas formuladas pelo luteranismo à Igreja Católica.

resposta da questão 40:
O luteranismo criticou várias práticas da Igreja Católica e vários aspectos de sua doutrina: a venda de indulgências, o poder temporal da Igreja, a ostentação de luxo e riqueza, o culto aos santos e à Virgem Maria, a adoração de imagens, o dogma da virgindade e da ascensão de Maria, a ideia da infalibilidade do Papa, a comunhão de todos os santos, a crença no purgatório, a oração fúnebre, o sacramento da confissão e a ideia da Igreja (e do clero) como intermediários da relação entre os fiéis e Deus, insistindo na livre interpretação da Bíblia e na relação direta do indivíduo com Deus. 

41. (UFRJ) "Quando o amor-próprio [egoísmo] começou a crescer na terra, então começou o Homem a decair. Quando a humanidade começou a brigar sobre a terra, e alguns quiseram ter tudo e excluir os demais, forçandoos a serem seus servos: foi essa a Queda de Adão".
(Adaptado de HILL, Christopher. "O mundo de ponta-cabeça". São Paulo: Companhia das Letras, 1987, p. 169)
a) Explique por que podemos associar o texto acima às correntes mais radicais que atuaram na Revolução Inglesa de 1640.
b) O texto acima pretende, à luz da Bíblia, discutir algumas tensões próprias da sociedade inglesa do século XVII. Cem anos antes, o mesmo procedimento esteve presente nas rebeliões dos camponeses anabatistas alemães. Analise uma diferença entre o ideário anabatista e o luterano no que se refere à autoridade dos príncipes.

resposta da questão 41:
a) O crescimento do amor-próprio [egoísmo], entendido como avanço da propriedade privada e/ou de diferenças socioeconômicas, gerou conflitos na sociedade.
b) Os luteranos criticavam a Igreja Católica, no entanto respeitavam a ordem temporal, pois a entendiam como resultado da vontade de Deus, já os Anabatistas, além de criticarem a Igreja Católica Romana, consideravam que o príncipe era passível de críticas. 


42. (FUVEST) A Reforma religiosa do século XVI provocou na Europa mudanças históricas significativas em várias esferas.
Indique transformações decorrentes da Reforma nos âmbitos
a) político e religioso; b) sócio-econômico.


resolução da questão 42:
a) No âmbito político, a Reforma significou o enfraquecimento do poder papal e o fortalecimento do poder absolutista. Com o rompimento do monopólio católico na Europa Ocidental, os reis, em processo de fortalecimento, se aproveitaram para centralizar cada vez mais o poder em suas mãos. Citamos como exemplo Henrique VIII, na Inglaterra, com sua reforma Anglicana (que foi muito mais de caráter político do que religioso) e os príncipes alemães que se libertaram de Roma ao abraçarem o luteranismo e, consequentemente, reforçarem seus poderes pessoais, tomando para si as terras da Igreja Católica.
No âmbito religioso, a Reforma permitiu acabar com o pretenso universalismo da Igreja Católica e o surgimento de uma multiplicidade de novos comportamentos e religiões. Libertou a população dos dogmas católicos e permitiu a leitura e livre interpretação da Bíblia (aliás, pregada por Lutero). Enfim, uma nova alternativa cristã fora do Catolicismo.

b) No campo sócio-econômico, as transformações foram muito eloqüentes. Lutero abriu caminho para Calvino. Este, por sua vez, pregava, através da Predestinação
Absoluta, a salvação por meio do acúmulo da riqueza advinda do trabalho, fato que praticamente santificou as práticas capitalistas, libertando a burguesia para os negócios e possibilitando o início de uma mudança de
comportamento social (ascensão social), em detrimento da nobreza (bastante estática e presa às tradições).
Socialmente a Reforma também estimulou as revoltas camponesas e de cavaleiros (buscavam a igualdade bíblica: social-política e econômica), que foram prontamente reprimidas pelos senhores feudais. De qualquer forma, com o auxílio da imprensa, a Bíblia foi mais difundida, dando acesso a grande parte da população e contribuindo para a alfabetização, pela necessidade de ler e interpretar a Bíblia.

43. (ufg) Leia o fragmento. O ingresso das sociedades ocidentais na cultura escrita foi uma das principais evoluções da era moderna.
(CHARTIER, Roger. As práticas de escrita. In: "História da vida privada no Ocidente". São Paulo: Companhia das Letras, 2006. p. 114. [Adaptado].)

O fragmento acima menciona uma transformação nas sociedades ocidentais. Progressivamente, a partir do início da Idade Moderna, observa-se a disseminação da cultura escrita. No século XVI, essa transformação se expressa por meio
a) das novas formas de devoção que afirmam a importância das relações pessoais e diretas do fiel com a Bíblia.
b) do processo inicial de escolarização das sociedades graças à ampliação de estabelecimentos de ensino.
c) da disseminação do uso de diários íntimos e da troca de correspondências.
d) da criação e multiplicação de jornais diários e da difusão de sua leitura.
e) do crescimento do número de monastérios, lugar onde os textos manuscritos eram reproduzidos pelos copistas.

resposta da questão 43:[A]

44. (Unifesp) Com a Reforma e a Contra-Reforma, os dois protagonistas principais de uma e de outra foram Calvino e Inácio de Loyola. Comente o papel e a importância de
a) Calvino para o protestantismo.
b) Inácio de Loyola para o catolicismo.

resposta da questão 44:
a) João Calvino, ao estabelecer a teoria da predestinação, em que a salvação eterna estaria condicionada ao sucesso material, criou uma ética religiosa estimuladora das práticas capitalistas e portanto, sintonizada às transformações econômicas e sociais que se verificavam no início da Idade Moderna, contribuindo significativamente para a ruptura da unidade cristã em torno da Igreja Católica.
b) Inácio de Loyola organizou a Companhia de Jesus, em relação às críticas que as ordens católicas vinham recebendo no contexto das reformas religiosas. Os jesuítas tiveram por função resgatar a credibilidade da igreja, organizar a educação europeia e a catequização dos indígenas no Novo Mundo.


45. (UFRS) Em relação aos movimentos religiosos que contestavam os dogmas oficiais do catolicismo, a Igreja Romana tomou uma série de medidas que seriam conhecidas como Contra-Reforma. Com relação a esse contexto, assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as afirmações a seguir.
( ) Uma das medidas mais drásticas adotadas em relação à reforma protestante foi a criação de uma nova instituição, a Santa Inquisição, responsável por punir e prevenir os desvios dogmáticos.
( ) O Index Librorum Prohibitorum era uma lista de livros cujo conteúdo ameaçava ou contradizia as idéias oficiais da Igreja.
( ) O Concílio de Trento reafirmou antigos dogmas católicos, entre os quais o de que o Papa é infalível, por representar a vontade de Deus na Terra.
( ) O movimento da Contra-Reforma evitou que o protestantismo se tornasse uma ameaça real em estados tradicionalmente católicos, como Espanha e Portugal.

A seqüência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é
a) F - V - V - V.
b) V - V - F - F.
c) V - F - V - F.
d) V - F - F - V.
e) F - V - V - F.


resposta da questão 45:[A]


46. (UFJF) No início do século XVI, a Igreja Católica passou por um amplo processo de reformulação doutrinal e administrativa, chamado de Reforma Católica (ou Contra-Reforma). Paralelamente, as Coroas de Portugal e Espanha ajudavam no fortalecimento da Igreja Católica, mas também buscavam se transformar em instrumentos para a "salvação da humanidade", através da conquista e colonização de novas terras.

Qual dos eventos a seguir NÃO faz parte deste contexto?
a) O Concílio de Trento, que reuniu diversos religiosos com o objetivo de posicionar-se frente às críticas protestantes e reafirmar os dogmas católicos.
b) A criação do "Index Librorum Proibitorum", que se constituía numa lista de livros proibidos por atacarem os dogmas católicos ou atentarem contra eles.
c) A difusão do Projeto Colonizador, segundo o qual o lucro era legítimo e o trabalho era uma vocação divina e que possibilitava o acúmulo de riquezas, como sinal de predestinação.
d) O Padroado Real, através do qual os monarcas ibéricos eram autorizados a administrar os assuntos religiosos, tanto no Reino como nas terras de além-mar.
e) A fundação da Companhia de Jesus, uma vez que os jesuítas atuavam como educadores e catequizaram os povos nativos nas colônias portuguesas e espanholas.


resposta da questão 46:[C]

47. (UFV) A partir do início da Idade Moderna o Protestantismo se expandiu por toda a Europa. Vários países como a Inglaterra e a Suíça se desligaram da Igreja Católica, que perdeu boa parte de seus bens. Numa tentativa de conter a expansão do Protestantismo, alguns papas tentaram promover uma reformulação moral, política e econômica na Igreja Católica. É nesse contexto que são realizados o Concílio de Trento, a fundação da Companhia de Jesus e o Tribunal da Santa Inquisição.

O texto anterior se refere ao processo conhecido como:
a) Reforma Luterana.
b) Reforma Protestante.
c) Reforma Calvinista.
d) Reforma Absolutista.
e) Contra-Reforma.


resposta da questão 47:[E]


48. (Fatec) O Concílio de Trento, uma das medidas da Reforma Católica, cujo objetivo era enfrentar o avanço das idéias protestantes, apresentou uma série de decisões para assegurar a unidade da fé católica. Entre essas decisões, a de
a) favorecer a interpretação individual da Bíblia de acordo com seus princípios fundamentais.
b) adotar uma atitude mais liberal com relação aos livros religiosos, o que fez com que diminuísse a censura medieval.
c) criar uma comissão com o intuito de melhorar o relacionamento com os povos não-cristãos.
d) estabelecer uma corporação para o Sacro Colégio, pois, dessa forma, todas as nações cristãs estariam aí representadas.
e) estimular a ação das ordens religiosas em vários setores, principalmente no educacional.


resposta da questão 48:[E]

49. (PUCPR) O Concílio de Trento (1545-1563), ao lado da ação dos jesuítas e do restabelecimento da Inquisição, foi de grande importância para o sucesso da Contra-Reforma ou Reforma Católica. Assinale, sobre o mesmo, a alternativa INCORRETA:
a) Estabeleceu o Index ou lista de obras que não deviam ser lidas pelos católicos.
b) Declarou que as boas obras são tão necessárias à salvação quanto a fé.
c) Condenou a crença no purgatório, concordando nesse ponto com os protestantes.
d) Manteve o celibato clerical.
e) Manteve a supremacia papal sobre todos os sacerdotes e prelados, sugerindo que a autoridade daquele transcendia a do próprio concílio da Igreja.


resposta da questão 49:[C]

50. (FGV) "Votos da Companhia de Jesus. Que os membros consagrarão suas vidas ao constante serviço de Cristo e do Papa, lutarão sob a bandeira da cruz e servirão ao Senhor e ao Pontífice romano como vigário de Deus na Terra, de tal forma que executarão imediatamente e sem vacilação ou escusa tudo que o Pontífice reinante ou seus sucessores puderem ordenar-lhes para proveito das almas ou para a propagação da fé, e assim agirão em toda a província aonde forem enviados, entre os turcos ou quaisquer outros infiéis, na Índia distante, assim como na região dos hereges cismáticos ou indivíduo de qualquer tipo."

O texto acima está diretamente vinculado à(s):

a) Querela das Investiduras, disputa entre a Igreja e os Imperadores Alemães (XI);
b) radicalização da Igreja frente à ameaça do Cisma do Oriente e à criação da Ordem Jesuítica.
c) decisões do Papa Inocêncio III (XIII) em constituir os Tribunais de Inquisição;
d) Cruzadas e a imposição da fé cristã aos infiéis (XI - XIII);
e) decisões do Concílio de Trento após as Reformas Protestantes (XVI).


resposta da questão 50:[E]

51. (Unicamp) Em um dicionário histórico, encontramos a seguinte definição:
"Contra-reforma - O termo abrange tanto a ofensiva ideológica contra o protestantismo quanto os movimentos de Reforma e reorganização da Igreja Católica, a partir de meados do século XVI."
(DICIONÁRIO DO RENASCIMENTO ITALIANO, Zahar Editores, 1988)

Dê as principais características da Contra-reforma e analise duas delas.

resposta da questão 51: 
Movimento criado no seio da Igreja Católica em resposta à Reforma Protestante.A igreja Católica Romana convocou o Concílio de Trento estabelecendo entre outras medidas, a retomada do Tribunal do Santo Ofício (inquisição), a criação do Index Librorum Prohibitorum, com uma relação de livros proibidos pela igreja e o incentivo à catequese dos povos do Novo Mundo.

2 comentários:

  1. tenho uma pergunta:

    Quais os tipos de crítica que a sociedade despejava contra a igreja católica??

    ResponderExcluir