sábado, 1 de dezembro de 2012

Avaliação de recuperação de História (Terceiro ano)



Confira a correção da avaliação de recuperação de História (Terceiro ano 2012)

1. (Unicamp) Procure caracterizar a política econômica mercantilista na fase de expansão comercial e marítima europeia.


resposta:

Impulsionada pelo metalismo, a busca por soluções às crises econômicas e a obtenção de especiarias entre outras. Os Estados Nacionais centralizados associaram-se à burguesia e praticaram a expansão marítima e comercial.

2. (Fuvest) Aponte as principais críticas feitas pelo Iluminismo à sociedade do Antigo Regime.



resposta: 
Críticas ao absolutismo do chefe de estado e o poder deste sobre toda a sociedade.

3. (FUVEST) No processo de expansão mercantil europeu dos séculos XV e XVI, Portugal teve importante papel, chegando a exercer durante algum tempo a supremacia comercial na Europa. Todavia “em meio da aparente prosperidade, a nação empobrecia. Podiam os empreendimentos da coroa ser de vantagem para alguns particulares (...)” 
(Azevedo, J. L. de, Época de Portugal Econômico, Livraria Clássica Editorial, pág. 180).

Ao analisarmos o processo de expansão mercantil de Portugal concluímos, que:

a) A falta de unidade política e territorial em Portugal determinava a fragilidade econômica interna.
b) A expansão do império acarretava crescentes despesas para o Estado, queda da produtividade agrícola, diminuição da mão-de-obra, falta de investimentos industriais, afetando a economia nacional.
c) A luta para expulsar os muçulmanos do reino português, que durou até o final do século XV, empobreceu a economia nacional, que ficou carente de capitais.
d) A liberdade comercial praticada pelo Estado Português no século XV levou ao escoamento dos lucros para a Espanha, impedindo seu reinvestimento em Portugal.
e) O empreendimento marítimo português revelou-se tímido, permanecendo Veneza como o principal centro redistribuídos dos produtos asiáticos, durante o século XVI.



resposta:[B]


4. (Unirio) Criada pelos humanistas italianos e retomada por Vasari, a noção de uma ressurreição das letras e das artes graças ao reencontro com a Antigüidade foi, seguramente, fecunda (...). Essa noção significa juventude, dinamismo, vontade de renovação (...). Teve em si a inevitável injustiça das abruptas declarações de adolescentes, que rompem ou crêem romper com os gostos e as categorias mentais dos seus antecessores. Mas o termo "Renascimento", mesmo na acepção estrita dos humanistas, que o aplicavam, essencialmente, à literatura e às artes plásticas, parece-nos atualmente insuficiente. 
(DELUMEAU, Jean. A CIVILIZAÇÃO DO RENASCIMENTO. Lisboa, Editorial Estampa, 1983, vol.1, p.19)

A revisão que o autor nos apresenta com relação ao termo Renascimento aponta para o fato de que a(o):
a) Idade Média não deve mais ser vista como um período de obscurantismo onde a cultura estava totalmente morta.
b) cultura medieval já realizava um questionamento ao teocentrismo, fato que foi apenas aprofundado pelo Humanismo e pelo Renascimento.
c) ruptura que os humanistas pretendiam com a Idade Média era apenas aparente, pois a suposta inspiração na Antigüidade esteve sempre subordinada aos padrões medievais.
d) obscurantismo medieval não impediu a existência de uma produção artística, embora esta fosse esteticamente inferior à da Renascença.
e) Humanismo ainda imprime ao Renascimento uma visão conformista com relação ao mundo, o que muito se assemelhava ao pensamento medieval.


resposta:[A]


5. (Pucsp) Segundo o historiador Eric Hobsbawn, para o liberalismo clássico o homem era um animal social apenas na medida em que coexistia em grande número. Por isso, considera que o símbolo literário do "homem" dessa corrente de pensamento foi Robinson Crusoé, que conseguiu, após um naufrágio, viver quase três décadas numa ilha deserta, criando, sozinho, as condições de sua sobrevivência. Em consonância com esse perfil, o pensamento liberal pressupõe
a) a crença no progresso, que deveria assegurar, através da intervenção governamental na atividade econômica, a felicidade e o conforto ao maior número possível de pessoas.
b) a crença no racionalismo, na livre iniciativa o no progresso, daí decorrendo a necessidade de manter a menor interferência governamental possível na atividade econômica.
c) a crença de que o bem estar social seria assegurado pelo respeito aos costumes tradicionalmente aceitos e estabelecidos.
d) a idéia de que a sociedade seria formada por uma teia de relações, tornando necessário ao homem agir em função dos seus semelhantes.
e) a ideia de que só um governo centralizado e forte poderia assegurar a liberdade econômica e a obtenção dos objetivos individuais.


resposta:[B]





6. (PITÁGORAS)
“O Plano Cruzado constitui uma imprudência que, fatalmente, levará o país ao caos econômico e às trevas.” 

Leonel Brizola, ex-governador do Rio de Janeiro, ao criticar, em março de 1986, o plano econômico lançado pelo então presidente José Sarney.
In: Guia do Estudante – Vestibular 2010. São Paulo: Editora Abril, 2009. pág. 138. 

A fala do governador Leonel Brizola opondo-se ao Plano Cruzado destoava em muito da ampla maioria da população brasileira que aderiu e acreditou nas medidas econômicas tomadas pelo governo.

a) EXPONHA e EXPLIQUE o elemento fundamental do Plano que atingiu de forma efetiva a vida cotidiana dos brasileiros e os fez acreditar na possibilidade de melhorias sociais. 




b) DETERMINE o resultado do plano Cruzado.






resposta:

a) O Plano Cruzado promoveu o congelamento de preço, tarifas, dentre outras medidas. A população especialmente as donas de casa, estimulada a agir como “fiscais do Sarney” acreditou que o plano conseguiria conter a inflação.
b) O plano teve sucesso inicialmente, mas fracassou em menos de um ano devido ao desabastecimento e à pressão por aumentos de preços.
 




7. (Cftsc) Muitos historiadores costumam chamar Nova República o período compreendido entre o final da ditadura militar no Brasil (1985) e os dias de hoje. 
Sobre este período, assinale a alternativa CORRETA:
a) O Presidente Luís Inácio Lula da Silva foi o único Presidente da Nova República a se reeleger para o cargo.
b) Em 1988, foi promulgada a nova Constituição do Brasil, a qual garante alguns direitos fundamentais para os cidadãos como direito de votar, de participar de partidos políticos, de praticar uma religião, ter educação, saúde, previdência social, lazer e segurança pública.
c) O Presidente Fernando Collor de Melo cumpriu totalmente o seu mandato.
d) José Sarney foi o primeiro Presidente deste período eleito diretamente pelo voto popular.
e) A República Nova tem como principal característica o fim dos conflitos sociais e o decréscimo das desigualdades sociais. Assim, sindicatos e movimentos sociais, como o MST, não demonstraram nenhuma resistência aos projetos apresentados pelos governantes do período.



resposta:[B]

3. (PITÁGORAS) Veja a imagem: